Preso por estupro, anestesista ficará isolado em cela após ser ameaçado por outros detentos

O médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante no último domingo (10/07), suspeito de estuprar uma grávida durante uma cirurgia cesariana.

Postado em: 13-07-2022 às 15h44
Por: Lorenzo Barreto
O médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante no último domingo (10/07) após estuprar uma grávida durante uma cirurgia cesariana | Foto/Reprodução

O médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante no último domingo (10/07), suspeito de estuprar uma grávida durante uma cirurgia cesariana. As enfermeira e técnicas da equipe já vinham desconfiando das altas dosagens de anestesia e do comportamento do médico durante as sessões.

O médico está preso em uma cela da galeria F Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, mais conhecida como Bangu 8. No dia (12/07), ao chegar na prisão, o médico foi hostilizado por outros prisioneiros que teriam sacudido as grades, vaiar, e xingar Giovanni.

Por medida de segurança, o médico ficará por tempo indeterminado em uma cela de 36 metros quadrados. A cela foi projetada para mais de uma pessoa mas, por precaução, Giovanni ficará sozinho.

Continua após a publicidade

Com a mudança do status da prisão, o médico ficará preso por tempo indeterminado, tendo sua situação reavaliada se ultrapassar 90 dias. Neste tempo, o inquérito policial poderá ser concluído e entregue ao Ministério Público que decidirá pela denúncia ou não, e pela manutenção da prisão.

Veja Também