Paulo Trabalho desiste do PTB aos 45 do segundo tempo após convite de Jair Bolsonaro

As conversas com o partido estavam avançadas, mas não foram suficientes para inibir um pedido vindo do próprio presidente

Postado em: 05-04-2022 às 09h40
Por: Felipe Cardoso
As conversas com o partido estavam avançadas, mas não foram suficientes para inibir um pedido vindo do próprio presidente | Foto: Reprodução

O deputado estadual Paulo Trabalho se filiou ao PL. O parlamentar, que busca uma cadeira na Câmara dos Deputados, estava praticamente fechado com o PTB quando resolveu recuar sob o argumento de que a chapa não teria saído como o esperado.

As conversas com o partido estavam avançadas, mas não foram suficientes para inibir um pedido vindo do próprio presidente. Trabalho disse ao O Hoje que o próprio chefe do Executivo teria estabelecido contato para falar do seu desejo em tê-lo no partido. “Um pedido como esse tem muito peso né?!”.

Tamanha é a lealdade do deputado a ponto de torná-lo um apoiar da candidatura do deputado federal Vitor Hugo (PL) ao governo do Estado. Ambos tiveram entraves no passado e acabaram aparando as arestas pautados pelo desejo de unificar as forças de direita em território goiano. Vitor Hugo, por sinal, é o candidato do presidente. “Vamos rodar os quatro cantos para alavancar a base de apoio ao presidente e ao Vitor Hugo, que é o nosso candidato”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Nos bastidores, circulava a informação de que o parlamentar estava indeciso e que ainda não teria se filiado a nenhum dos dois partidos, mesmo depois de vencido o prazo final da janela partidária. História que, segundo ele, não procede.

Sobre o assunto, o advogado eleitoralista Bruno Pena comentou: “O prazo [para filiação] era até 2 de abril. O que alguns fazem é aproveitar o prazo que os partidos tem para lançar as filiações no sistema para definirem seus rumos. Mas isso pode representar um risco à candidatura”, destacou. 

Veja Também