Sexta-feira, 03 de fevereiro de 2023

TSE deve julgar contas do PT nas segunda semana de dezembro

A assessoria técnica do tribunal identificou “falhas” na prestação de contas, que somam cerca de R$ 620 mil

Postado em: 29-11-2022 às 16h37
Por: Luan Monteiro
A assessoria técnica do tribunal identificou “falhas” na prestação de contas, que somam cerca de R$ 620 mil. | Foto: Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve julgar as contas do Partido dos Trabalhadores (PT) na segunda semana de dezembro. Segundo a CNN, o relator, Ricardo Lewandowski, aguarda documentos do partido e deve levar as contas ao plenário da Corte na semana do dia 5 a 9 de dezembro.

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou nesta segunda-feira (28), que solicitou ao TSE que a diplomação aconteça daqui a duas semanas, no dia 12 de dezembro. A entrega do diploma oficializa o resultado da eleição.

A data da diplomação será, a pedido do PT, uma semana antes do prazo estabelecido por lei, dia 19 de dezembro. Aliados de Lula afirmam que o presidente eleito deve anunciar seus ministros por volta do dia 10 de dezembro.

Continua após a publicidade

Na última sexta-feira (25), Lewandowski mandou a campanha do presidente eleito prestar esclarecimentos à Justiça Eleitoral sobre parte de sua declaração de contas apresentada à Corte.

Segundo o ministro, a assessoria técnica do tribunal identificou “falhas” na prestação de contas, que somam cerca de R$ 620 mil. Esse valor seria a diferença encontrada nas despesas apresentadas pela campanha do petista.

Ao todo, a campanha de Lula declarou ao TSE ter gastado mais de R$ 131 milhões, valor quase no limite imposto pelo TSE para os candidatos à Presidência que disputaram o segundo turno. A campanha do petista contou com R$ 135 milhões de recursos recebidos, tendo sido a grande maioria de dinheiro vindo do PT (R$ 121 milhões).

Veja Também