Terça-feira, 07 de fevereiro de 2023

Polícia do Senado identifica 23 suspeitos de atos terroristas em Brasília

Na ocasião, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), invadiram e depredaram as sedes dos Três Poderes, na capital federal

Postado em: 25-01-2023 às 14h26
Por: Luan Monteiro
Na ocasião, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), invadiram e depredaram as sedes dos Três Poderes, na capital federal. | Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom

A Polícia Legislativa do Senado identificou 23 suspeitos de participar dos atos de terrorismo em Brasília no dia 8 de janeiro. Na ocasião, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), invadiram e depredaram as sedes dos Três Poderes, na capital federal.

Agora, a Polícia Legislativa irá pedir para que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), apresente um novo ofício requisitando ao Ministério Público Federal (MPF) a abertura de investigação para apurar a responsabilidade dos demais suspeitos.

No último dia 13 de janeiro, Pacheco entregou uma representação contra os terroristas à Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília. O procurador-geral, Augusto Aras, recebeu a denúncia.

Continua após a publicidade

Na ocasião, o presidente do Senado pediu a abertura de investigação contra 38 envolvidos nos atos terroristas. A PGR, por sua vez, acrescentou outro nome que não estava nas apurações do Senado. Pacheco defendeu que o MPF tomasse “providências de cunho cautelar”. “Para que esse órgão possa capitanear a condução do processamento dessas pessoas nas instancias próprias do poder judiciário”, completou.

“Essa é a razão da nossa visita, de forma singela, é a representação criminal sem o prejuízo de outras representações que possam partir de novos fatos e autores do crime, sobretudo aqueles que financiaram e contribuíram intelectualmente com a prática desses crimes [ocorridos] no dia 8 de janeiro”, explicou Pacheco, na reunião.

Veja Também