Namorada de Sabine Boghici, pediu para a mulher matar idosa: ‘Mata essa velha’

De acordo com o delegado Gilberto Ribeiro, Rosa Stanesco Nicolau, ela ligou para a companheira e a ordenou que fizesse a ação.

Postado em: 11-08-2022 às 17h26
Por: Victória Vieira
A namorada da suspeita foi apreendida logo após tentar fugir da janela | Foto: Reprodução

A namorada de Sabine Boghici, acusada de dar um golpe milionário contra a própria mãe, havia mandado a mulher matar Geneviève Boghici, de 82 anos. De acordo com o delegado Gilberto Ribeiro, Rosa Stanesco Nicolau, ela ligou para a companheira e a ordenou que fizesse a ação. A informação foi divulgada durante uma entrevista no Encontro com Patrícia Poeta desta quinta-feira (11/8)

“Em ligação de áudio, Valéria de Oxóssi [nome utilizado pela acusada] mandava [Sabine] matar a mãe, dizendo que ia ficar com tudo, e que aquilo tudo ia ser delas”, explicou Ribeiro. O delegado ainda destacou que a vítima sofreu múltiplas violências.

As mulheres foram presas na quarta-feira (10). Em resposta, a defesa da acusada alega que Sabine tem direito a 25% de todo o patrimônio do espólio do pai e provará sua inocência.

Continua após a publicidade

“Sabine recebeu as obras pacificamente da mãe”, declarou. Já a situação com outros presos ainda será analisada tendo em vista o desenvolvimento das investigações.

A namorada da suspeita foi apreendida logo após tentar fugir pela janela. Ela foi a terceira “vidente” que consultou a idosa. Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rosa jogou búzios e colocou as cartas, prevendo que Sabine “estava com um espírito ruim que a levaria à morte”. Com isso, ela pediu dinheiro para realizar um “trabalho de salvação”.

Desconfiada, a vítima contou o que estava acontecendo para a filha. Sabina ao saber da situação, fingiu estar com medo e implorou para a mãe fazer o pagamento. Dado ao quadro psicológico da filha e ser uma praticante do misticismo, Geneviéve fez oito depósitos em 15 dias. O prejuízo total do golpe chegou a ser de R$ 725 milhões.

Ainda estão foragidos o padrasto de Rosa, Slavko Vuletic e Diana Rosa Aparecida Stanesco Vuletic, meia-irmã de Rosa.

Entenda o Golpe

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, a filha da idosa Geneviève Boghici, de 82 anos, elaborou o plano no início de 2020. Sabine contratou uma mulher para abordar a mãe no meio da rua e alertá-la sobre uma suposta morte iminente na família.

A mulher, então, levou a francesa a uma cartomante e uma mãe de santo, também contratadas pela filha. As duas sugeriram que a mãe deveria pagar ”um trabalho” para salvar a filha. 

A vítima, ao chegar em casa, contou toda a situação para a suspeita, que, imediatamente, fingiu estar apavorada com a situação. Amedrontada, a idosa concordou.

Em um intervalo de 15 dias, Geneviève realizou pagamentos que, ao total, resultaram em R$ 15 milhões. Após os depósitos, Boghici manteve a mãe em cárcere dentro de casa, despedindo funcionários e serviços domésticos. 

A vítima conseguiu escapar em 2021, ao usar uma chave reserva do apartamento. No entanto, a idosa só denunciou os maus tratos à polícia este ano. De acordo com a mãe, a filha a batia e ameaçava.

Leia também: Filha é presa após aplicar golpe de R$ 735 milhões contra mãe

Prejuízo

A idosa foi vítima de roubo de joias (R$ 6 milhões), roubo de quadros (R$ 709 milhões), pagamentos de trabalhos espirituais ($R 5 milhões) e transferências sob ameaça da filha.

Totalizando, Geneviève perdeu cerca de R$ 725 milhões, os quais foram recuperados R$ 303,5 milhões.

Apreensão

Além de Sabine, outras três pessoas foram presas. Alguns quadros foram recuperados, entre eles a obra Sol Poente, de Tarsila do Amaral, avaliado pela vitima em R$ 250 milhões.

Agentes da Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade, cumpriram, ao todo, seis mandados de prisão e 16 de busca e apreensão.

Veja Também