19 de agosto de 2017 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Governo
19/04/2017 | 06h00
Marconi aumenta em 25% repasse do programa Pão e Leite
Governador também entregou prêmios do programa Nota Fiscal Goiana no valor de R$ 50 mil à instituição Centro Espírita Mensageiros da Luz

Ao anunciar na tarde de ontem (18) o aumento em 25% do valor do programa Pão e Leite, o governador Marconi Perillo destacou o pioneirismo dos programas sociais criados em suas gestões, que serviram de modelo para o governo federal e tantos outros estados brasileiros. “Tenho muito orgulho de ter começado uma fase nova na inclusão social no Brasil”, afirmou, lembrando que começou a criar em Goiás uma grande rede de proteção social há 18 anos, no primeiro ano de sua primeira gestão.

“Naquela época falava-se em renda mínima, mas não se falava em uma rede de proteção social que pudesse contemplar várias áreas da administração, ou várias fatias de pessoas necessitadas da sociedade. Mas era preciso também ter essa visão, esse foco, para fazermos o diferencial que mudou completamente a visão do governo do Estado em relação aos pobres, e em relação aos assistidos por vocês”, disse, dirigindo-se aos representantes das entidades filantrópicas atendidas pelo programa Pão e Leite.

O Pão e Leite beneficia atualmente 385 entidades em 89 municípios. Com o aumento anunciado hoje, o valor per capita passará de R$ 1,20 para R$ 1,50. Isso representa, por ano, aumento de R$ 12 milhões. O valor corrigido com o aumento de 25% já será depositado nas contas das instituições amanhã, conforme determinou o governador durante o evento. Marconi ressaltou que no ano 2000 traçou com sua equipe um plano de modernização do Estado que previa o apoio à industrialização por meio de incentivos fiscais. Os incentivos foram criados, sendo destinada uma parte para a criação de um fundo chamado Protege Goiás, que garantiu o apoio às entidades filantrópicas e o início da construção de uma das maiores redes de proteção social do País.

“Esse fundo foi criado por volta do ano 2000, 2001, e hoje ele distribui para as muitas políticas de inclusão social quase R$ 600 milhões por ano. E por isso que nós temos condições de vir aqui depois de um planejamento realizado, depois de termos discutido com a Secretaria da Fazenda e a Junta de execução orçamentária e financeira se era possível ou não dar esse aumento, para dizer que não apenas estamos autorizando esse aumento, mas que também já está autorizada a secretária Lêda por mim e pelo secretário Fernando a já depositar o dinheiro amanhã nas contas de vocês”, afirmou.

Titular da Secretaria Cidadã, Lêda Borges afirmou que Goiás continua dando exemplo de como priorizar o ser humano em suas políticas públicas. “E o governador Marconi Perillo continua a demonstrar que é inovador também no setor social. Goiás segue crescendo e se consolidando como Estado que tem uma grande e forte rede de proteção social”, disse. O padre José Bento, da Vila São José Bento Cottolengo, discursou em nome das entidades beneficiadas pelo programa Pão e Leite. Ele afirmou que, mais do que custear as despesas das instituições de caridade, o Governo de Goiás garante o cumprimento das missões de cada uma.

“Nossos 365 pacientes dependem integralmente do que oferecemos a eles: alimentação, roupas, remédios. Esse apoio do governo estadual é determinante e imprescindível”, pontuou. Durante o evento, o governador e o secretário da Fazenda, Fernando Navarrete, entregaram dois prêmios do programa Nota Fiscal Goiana. Um para Eduardo Paiva, que recebeu prêmio no valor de R$ 200 mil, e outro para a instituição Centro Espírita Mensageiros da Luz, no valor de R$ 50 mil.

A concessão do prêmio a uma entidade filantrópica foi decisão recente do governo estadual de destinar um outro prêmio do programa Nota Fiscal Goiana às instituições filantrópicas escolhidas pelos ganhadores.

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)