Casal é encontrado morto e filhos são resgatados ilesos do local

Segundo a polícia militar, as vítimas foram localizadas já sem vida na onde moravam na cidade de Campos Verdes. A motivação do crime ainda é desconhecida

Postado em: 23-04-2018 às 15h15
Por: Katrine Fernandes
Segundo a polícia militar, as vítimas foram localizadas já sem vida na onde moravam na cidade de Campos Verdes. A motivação do crime ainda é desconhecida

Valdeci Borges Vieira de 56 anos e
Camila Xavier Rodovalho de 23 foram achados mortos na própria casa em Campos
Verdes, no norte de Goiás. A Polícia Militar localizou os corpos após receber
uma denúncia no último domingo (22), segundo a corporação, os filhos das
vítimas também foram encontrados no local, ilesos.

Segundo informações da PM, o homem estava
na área externa com uma marca de tiro na cabeça, já a jovem que foi achada na
cozinha apresentava perfurações na cabeça, pescoço, peito e perna. A equipe
suspeita que as vítimas tenham sido mortas por volta das 23h de sábado (21),
com base no relato de uma testemunha que ouviu disparos. Não foram encontrados
sinais de roubo.

Continua após a publicidade

Os três filhos das vítimas, de seis e
cinco anos e um bebê de seis meses, que foram resgatadas do local do crime pelo
conselho tutelar onde foram entregues à avó materna. Uma das conselheiras,
Joana D’arc Gonçalves afirmou que as crianças estavam em choque.

“Eles estavam muito sujos e muito
assustados. O menininho chorava muito e a menina mais velha estava com os olhos
estatelados. A caçula também parecia assustada. Eles foram levados a uma
unidade de saúde, passaram por exames e o médico disse que estavam bem. Depois
de tomarem banho e comerem, levamos para a avó, que também ficou em choque com
a notícia”, contou.

Os
corpos foram já foram liberados do Instituto Médico Legal (IML) de Ceres no
início da tarde desta segunda-feira (23). O velório será realizado na Câmara
Municipal de Campos Verdes. Já o sepultamento está previsto para ocorrer no
período da noite, em Santa Terezinha de Goiás.

Com informações do G1 Goiás 

 

Veja Também