Arquidiocese de Natal (RN) investiga padre que manteve relacionamento com homem casado

Após confessar ter vivido relacionamento com um homem casado por dois anos, em áudios vazados na internet, o padre Júlio Cezar Souza Cavalcante foi afastado das funções ministeriais da Arquidiocese de Natal, do Rio Grande do Norte, na última sexta-feira (3/6).

Postado em: 07-06-2022 às 16h54
Por: Ana Bárbara Quêtto
Diversos áudios vazados nas redes sociais mostram o padre confessando o envolvimento com Breno, um homem casado, desde 2010. | Foto: Reprodução.

Após confessar ter vivido relacionamento com um homem casado por dois anos, em áudios vazados na internet, o padre Júlio Cezar Souza Cavalcante foi afastado das funções ministeriais da Arquidiocese de Natal, do Rio Grande do Norte, na última sexta-feira (3/6). O religioso atuava na Igreja Matriz Nossa Senhora de Candelária.

O sacerdote era presidente do Tribunal Eclesiástico Interdiocesano. Sua função era julgar denúncias contra outros padres e processos de nulidade de casamentos – procedimento que avalia se o casamento foi valido ou não, aos olhos da igreja – por exemplo.

Em nota, a Arquidiocese informou que o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, ordenou o afastamento do padre Júlio, para que sejam “apurados os fatos e tomadas as devidas providências”. A instituição afirma que só ficou ciente da situação após o vazamento dos áudios.

Continua após a publicidade

“Também determinou que fosse aberta uma investigação prévia, conforme prescreve o Direito Canônico, para que sejam averiguadas as possíveis responsabilidades”, diz a nota.

Relembre o caso

Diversos áudios vazados nas redes sociais mostram o padre confessando o envolvimento com Breno, um homem casado, desde 2010. Júlio era amigo do casal e teria celebrado o casamento do amante com a mulher. Todo o registro foi feito pela esposa, ao confrontar o padre sobre a suposta traição. A mulher afirma que a relação extraconjungal ocorreu dez dias antes do casamento.

“Foi uma fraqueza, nós nos confessamos e prometemos que não ia ter mais desrespeito até lá [até a data do casamento]. Depois de casado não, você mesmo [Breno] disse que não queria mais, por respeito a mim. Depois só abraço, mas abraço eu dou em todo mundo”, disse o sacerdote em um dos áudios.

Leia mais em: “Foi uma fraqueza”, diz padre que manteve relacionamento com homem casado durante dois anos

Veja Também