Como prevenir o diabetes sem cortar os doces? 

Segundo a Federação Internacional do Diabetes, a cada dez pessoas pelo menos uma tem diabetes em todo o mundo

Postado em: 29-06-2022 às 09h50
Por: Redação
Segundo a Federação Internacional do Diabetes, a cada dez pessoas pelo menos uma tem diabetes em todo o mundo | Foto: Reprodução

Kaio Vinicius Custodio

O diabetes é uma doença caracterizada por excesso de glicose na circulação e pode prejudicar olhos, rins, nervos, vasos sanguíneos e até o coração. Apesar dos vários tipos de diabetes, o mais prevalente em todo o mundo é o diabetes mellitus tipo 2 — conhecido popularmente como diabetes tipo 2.  Segundo a Federação Internacional do Diabetes, a cada dez pessoas pelo menos uma tem diabetes em todo o mundo.

É fundamental observar os hábitos e agir sobre aqueles que precisam melhorar, como a alimentação. Alimentos ultraprocessados são ricos em açúcares, gorduras e pobres em fibras. Esses alimentos também possuem uma extensa lista de ingredientes, além de elevada densidade energética (ou seja, muita caloria em pouca quantidade). Por essa razão, eles devem ser evitados.

Continua após a publicidade

As pessoas devem dar preferência para os alimentos in natura e minimamente processados. Alimentos in natura não passaram por qualquer tipo de processamento, estando da forma que foram extraídos da natureza. Os alimentos minimamente processados são alimentos in natura após passarem por processos mínimos, tais como lavagem, sanitização e corte. Esses alimentos são mais recomendados por terem menos aditivos alimentares (aromatizantes, conservantes, edulcorantes e outros) e mais micronutrientes (vitaminas e minerais). Os principais representantes dessas categorias são as frutas, os vegetais e as oleaginosas (nozes, castanhas e amêndoas). Portanto, é importante aumentar o consumo de frutas, vegetais e oleaginosas.

Além dos macro e micronutrientes, frutas e vegetais também são ricos em fibras e compostos bioativos dos alimentos: componentes que podem prevenir diversas doenças, incluindo o diabetes tipo 2. Por isso, é recomendado o consumo de pelo menos 400 gramas de frutas e vegetais por dia para pessoas adultas.

Considerando o potencial das fibras alimentares, o maior consumo de frutas e vegetais, além de cereais e massas integrais, pode ajudar na adequação da fibra alimentar e, consequentemente, na prevenção e tratamento do diabetes tipo 2.  Algumas fibras específicas, a exemplo da presente na aveia, podem formar um gel viscoso no trato gastrointestinal, o que pode reduzir o índice glicêmico dos alimentos. Isso significa que o carboidrato presente nas preparações será absorvido mais lentamente, favorecendo o controle glicêmico de indivíduos.

Embora muitas pessoas acreditem que a exclusão total de alimentos doces seja necessária para prevenir o diabetes, o excesso de tecido adiposo é o principal fator relacionado ao desenvolvimento da doença. A massa gorda é o principal fator relacionado ao desenvolvimento do diabetes tipo 2 segundo estudos fisiopatológicos. Portanto, não é necessário excluir as sobremesas para prevenir essa doença, mas sim consumi-las raramente e adotar uma dieta equilibrada, composta principalmente por frutas e vegetais.

Kaio Vinicius Custodio é professor de nutrição e mestre em ciências da saúde

Veja Também