Sexta-feira, 03 de fevereiro de 2023

“O maior crime contra uma pessoa é condená-la inocente”, diz Dilma

Em pronunciamento à imprensa na tarde de hoje (18), a presidenta afirmou que não há motivo para impeachment

Postado em: 18-04-2016 às 18h00
Por: Redação
Em pronunciamento à imprensa na tarde de hoje (18), a presidenta afirmou que não há motivo para impeachment

Jéssica Chiareli 

A presidenta Dilma Rousseff se pronunciou na tarde de hoje
(18) sobre a aprovação do processo de impeachment na Câmara. Na ocasião, a
presidenta reafirmou que não cometeu crime de responsabilidade fiscal e que
está sendo vítima de uma injustiça. “O maior crime contra uma pessoa é
condená-la inocente”, afirmou.

Dilma também comentou que está estarrecida com Temer, pelo que
chamou de conspiração contra o seu governo, e que a votação do processo de cassação do seu mandato não deveria ser conduzida por quem “possui contas na Suíça e é acusado de estar envolvido em atividades
ilícitas”, se referindo a Eduardo Cunha.

Continua após a publicidade

Para ela, está havendo uma violência no Brasil contra a
liberdade, a democracia e o estado democrático de direito, mas afirma que
continuará lutando, pois não se pode chamar de impeachment o que é uma ‘tentativa
de eleições indiretas’. Além disso, Dilma também afirmou que seu mandato não é por ela, e sim pelos 54 milhões de votos que recebeu.

“Apesar do sentimento de tristeza sobre essa injustiça, tenho força e coragem e vou continuar lutando, como fiz em toda a minha vida”, concluiu. 

Veja Também