Marconi estipula meta de 200 mil bolsistas da OVG para o final de 2018

O governador enfatizou o planejamento de ampliação do benefícios aos bolsistas durante uma celebração dos 69 anos da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG)

Postado em: 28-10-2016 às 08h00
Por: Renato
O governador enfatizou o planejamento de ampliação do benefícios aos bolsistas durante uma celebração dos 69 anos da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG)

Da redação
"Vamos trabalhar para chegar ao fim de 2018 com 200 mil estudantes beneficiados pelo Bolsa Universitária", afirmou o governador Marconi Perillo na manhã desta quinta-feira (27), durante celebração dos 69 anos da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), celebrado na sede da entidade, no Setor Bueno, em Goiânia. O evento contou com a participação de diretores, entidades parceiras, deputados estaduais, prefeitos e representantes dos beneficiados.

O Programa Bolsa Universitária já atendeu 166 mil estudantes desde sua criação, em 1999. Mantido pelo Governo do Estado, ele possui caráter educacional e social, e visa conceder bolsas de estudos a alunos em situação de vulnerabilidade social e econômica. Está em curso hoje processo seletivo para a concessão de mais 4 mil bolsas (sendo 1 mil integrais e 3 mil parciais). "Vamos chegar a 170 mil logo no início de 2017. No fim de 2018, nossa meta é alcançar 200 mil. Vamos trabalhar duro para  atingir essa meta", afirmou.

Marconi relembrou ainda o processo de redefinição do escopo da entidade nos últimos anos, com o propósito de profissionalizar sua atuação para atingir eficiência de seus trabalhos. "Repensamos a atuação da OVG. Hoje estamos cumprindo nossas metas e quero me reunir com todos para definir novas ações. Vamos dar todo suporte para isso", destacou. "Nesses 69 anos temos muito o que comemorar. A OVG é uma das instituições que fazem o melhor trabalho social do País. Dezenas de milhares de pessoas são beneficiadas", frisou.

Continua após a publicidade

A diretora-geral da OVG, Eliana França, que agradeceu a presença do governador na celebração do aniversário da entidade, destacou o cumprimento do propósito da OVG como o principal resultado colhido nos últimos anos. "Nossa proposta é acolher a todos, principalmente aqueles que mais precisam. Estamos conseguindo cumprir isso cada dia mais e melhor. E este é o nosso maior resultado", afirma.

Ela ainda lembrou a mudança positiva na gestão da OVG. "Nossa gestão teve avanços significativos com a chegada da OS. Crescemos muito neste último ano, estamos expandimos nosso trabalho, principalmente quanto aos idosos e às gestantes adolescentes. A mudança na gestão está fazendo todos os funcionários se inteirarem no processo de melhoria e eficiência", disse.

Antes de falar sobre a importância do voluntariado, Marconi assistiu ao tradicional culto ecumênico, realizado durante todos os aniversários da entidade desde a sua fundação, e ainda a apresentação do Coral Voz Solidária, da OVG, e do Quarteto de Coro Jovem de Goiás, do Centro de Educação Profissional em Artes Basileu França.

Dedicação ao social

A OVG nasceu por iniciativa de um grupo de mulheres ligadas à Igreja Católica, lideradas por Ambrosina Coimbra Bueno, crescendo e diversificando os atendimentos. Atualmente, crianças, jovens, adultos e idosos são contemplados com iniciativas como o programa Bolsa Universitária, Restaurante Cidadão, projeto Meninas de Luz, Casa do Interior e benefícios sociais: cadeiras de rodas, fraldas descartáveis, muletas, leites especiais, entre outros. A cultura do voluntariado é estimulada por meio do Centro Goiano de Voluntários. E quatro unidades são dedicadas aos idosos.

O Restaurante Cidadão, outro programa do Governo de Goiás, administrado pela OVG, oferece à população mais carente uma alimentação saudável, saborosa, econômica e de qualidade, por apenas R$ 2,00. As 11 unidades do Restaurante Cidadão, na capital e interior, servem diariamente 12.725 refeições.

A OVG tem ampliado o apoio ao idoso. Hoje são quatro unidades em Goiânia que atendem a esse público oferecendo serviços de saúde, psicológico, social e atividades ocupacionais e de lazer que favorecem a reintegração social e aumentam a autoestima. São elas: Complexo Gerontológico Sagrada Família, Vila Vida e Centros de Convivência de Idosos Cândida de Morais e Norte Ferroviário.

Veja Também