Flávio Dino deixa o PCdoB depois de 15 anos por ‘visões diferentes’

Postado em: 17-06-2021 às 16h07
Por: Alice Orth
Em carta ao partido, ele alegou ter "visões diferentes" que já haviam sido discutidas anteriormente com a cúpula. | Foto: Reprodução

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou nesta quinta-feira (17/06) sua desfiliação do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), após integrar a sigla por 15 anos. Em carta ao partido, ele alegou ter “visões diferentes” que já haviam sido discutidas anteriormente com a cúpula.

“Informo que pedi desfiliação ao PCdoB. Desejo êxito ao Partido na sua caminhada em defesa de uma Pátria Livre e Justa. Uma grande Frente da Esperança é um vetor decisivo para um novo ciclo de conquistas sociais para o Brasil. A tal tarefa seguirei me dedicando”, escreveu o governador.

No documento, ele agradece ao PCdoB pela “acolhida fraterna nesses 15 anos de militância. Diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas, são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”.

Ainda não há confirmação sobre qual partido ele deve ingressar a partir de agora, mas especula-se que a preferência seja pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Ele também é cotado para disputar o Senado nas eleições de 2022, e já foi levantada a possibilidade do político integrar como vice em uma chapa para a presidência com Luís Inácio Lula da Silva.

Compartilhe: