Durante live, Mario Frias insinua que o ator Paulo Gustavo não morreu vítima da Covid-19

Mario Frias também afirmou que o presidente Jair Bolsonaro, na época, teria entrado em contato com a família do ator e se colocado à disposição para ajudar

Postado em: 15-02-2022 às 11h20
Por: Igor Afonso
Mario Frias também afirmou que o presidente Jair Bolsonaro, na época, teria entrado em contato com a família do ator e se colocado à disposição para ajudar | Foto: Reprodução/Youtube

O secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, Mario Frias, insinuou durante uma live que foi ao ar no Youtube na noite desta segunda-feira (14/2) que o ator Paulo Gustavo não morreu vítima da Covid-19.

Frias disse que telefonou para uma amiga do comediante quando ele ainda estava internado na UTI, no ano passado, e que ela teria dito que o problema do ator não era Covid há muito tempo. 

Mario Frias também afirmou que o presidente Jair Bolsonaro, na época, teria entrado em contato com a família do ator e se colocado à disposição para ajudar. A live foi ao no canal do deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Continua após a publicidade

Participou da live, André Porciuncula, encarregado da Lei Rouanet, que debateu com Frias o projeto da chamada Lei Paulo Gustavo, que libera cerca de R$ 3,8 bilhões para a área cultural como forma de amenizar os efeitos da pandemia para o setor.

A lei quer destravar parte dos recursos do Fundo Nacional da Cultura e do Fundo Setorial do Audiovisual, fundos públicos voltados para o fomento do setor cultural e que foi aprovada no ano passado no Senado e vai para a votação na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (15/2).

Veja Também