Republicanos deve oficializar apoio a Mendanha na próxima semana

Postado em: 14-05-2022 às 09h08
Por: Felipe Cardoso
O presidente estadual do partido, deputado federal João Campos, sempre se mostrou mais inclinado à candidatura de Mendanha do que ao projeto de reeleição do governador Ronaldo Caiado (UB)

Uma fonte do alto escalão do Republicanos estimou, em entrevista ao O HOJE, que o partido deve oficializar apoio à candidatura do governadoriável Gustavo Mendanha (Patriota) já na próxima semana. 

Internamente, o presidente estadual do partido, deputado federal João Campos, sempre se mostrou mais inclinado à candidatura de Mendanha do que ao projeto de reeleição do governador Ronaldo Caiado (UB). 

Mesmo assim, se rendeu à paciência antes de anunciar qualquer decisão. Diferentemente do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, também do Republicanos, que precocemente saiu em defesa do projeto caiadista e agora é visto como um dos grandes responsáveis pelo racha da sigla.

Isso porque Campos é pré-candidato ao Senado. Decidido a buscar esse sonho, tem ungido seu herdeiro eleitoral, Jefferson Rodrigues, para ocupar sua cadeira na Câmara. Acontece que Campos, em meio ao leque de alternativas do governador, estaria sem espaço. 

Vale lembrar que desde o princípio, Caiado flerta com o PSD que tinha, à época, Henrique Meirelles como candidato à única vaga ao Senado. Mesmo depois da desistência do economista, o governador continuou sinalizando positivamente para a sigla, especialmente depois que o presidente da Alego, Lissauer Vieira, se mostrou propenso à disputa. 

Com a chegada de Lissauer na corrida e a composição praticamente acertada, Campos se viu ‘obrigado’ a seguir pelo caminho que há tempos enxergava como o ‘mais natural’ dentre as opções. 

Políticos próximos ao religioso asseguram que os membros da sigla deverão ser “liberados” a apoiar quem quiserem. Sendo assim, caso o apoio se consolide como os grandes nomes têm sugerido, o grupo de Campos seguirá por um caminho, enquanto o grupo de Cruz seguirá em direção oposta. 

A chegada do Republicanos à base medanhista será muito bem vinda. Especialmente pela baixa quantidade de agregados ao projeto do ex-prefeito de Aparecida. A situação do Republicanos lembra, inclusive, a do Patriota, partido de Mendanha. Isso porque, apesar de abrigar a candidatura do ex-prefeito, os mais relevantes membros da sigla decidiram caminhar com Caiado — leia-se: o ex-prefeito de Trindade, Jânio Darrot, e o atual gestor no município, Marden Júnior. 

Por falar em racha 

Ainda sobre o Republicanos, recentemente o partido comandado encabeçado por evangélicos ainda se viu diante de um outro imbróglio. A chegada de Sandro Mabel aos quadros, como mostrado pelo O HOJE, tem sido vista como sinônimo de desconforto. 

Apesar de não se portar como um possível candidato nas eleições que se aproximam, Mabel, todos sabem, é um nome de peso. Com larga trajetória na vida política, o empresário conta com apoio do segmento industrial goiano e certamente chegaria com força na disputa em outubro.

Nos bastidores, a interpretação sobre os motivos que têm gerado esse clima de insatisfação no partido, tido como reduto da ala bíblica, passa por dois importantes fatores. A começar pelo mais preocupante: Mabel é um aliado de primeira hora não apenas do governadoriável Gustavo Mendanha (Patriota), mas também do ex-governador Marconi Perillo (PSDB). Em paralelo, o empresário é também um arquirrival de Ronaldo Caiado (UB). 

Em resumo, a leitura é de que o prefeito de Goiânia pode ter perdido a queda de braço, haja vista que muitos já avaliam como certa a debandada do Republicanos nos próximos dias. Isso só reforça a ideia de que o apoio do prefeito de Goiânia se restringe ao simbolismo, pois, no fundo, todos sabem, não restará muito a oferecer. 

Compartilhe: