José Eliton desiste de pré-candidatura ao Governo do Goiás

Postado em: 26-05-2022 às 19h53
Por: Ícaro Gonçalves
Eliton esperava a definição de apoio por parte da direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) em encontro previsto para o próximo sábado, dia 28. Mas o PT pediu prorrogação para o dia 11 de junho | Foto: Reprodução

O ex-governador José Eliton (PSB), até então cogitado a disputar o governo de Goiás junto a Wolmir Amado (PT), desistiu da pré-candidatura em comunicado divulgado nesta quinta-feira (26/5). Segundo o comunicado, a desistência ocorreu devido à falta de consenso em torno das alianças do PT nacional, que confronta com o pedido de confirmação solicitado a Eliton pelo PSB.

“O PSB solicitou uma definição ainda nesse mês de maio, por entendermos que qualquer candidatura, para minimamente avançar com objetivo de vencer as eleições estaduais desse ano, necessita de um tempo para ajustar suas diretrizes”, afirmou Eliton.

“Uma vez que ainda não foi possível chegar a um consenso e como sempre defendi a necessidade de ampliação da frente, desejando deixar mais livres os partidos envolvidos nessas tratativas para que encontrem uma alternativa de nome que continue traduzindo as aspirações de uma frente no campo progressista, comuniquei ao Pré-candidato a Vice-Presidente Geraldo Alckmin, ao Presidente do PSB nacional Dr. Carlos Siqueira e ao Presidente do PSB/GO, deputado Elias Vaz, que decidi abrir mão da minha pré-candidatura a governador”, acrescentou.

Eliton esperava a definição de apoio por parte da direção do Partido dos Trabalhadores (PT) em encontro previsto para o próximo sábado, dia 28. Mas o PT pediu prorrogação para o dia 11 de junho. A espera era de que a nacional definisse entre o apoio ao ex-reitor da PUC Goiás, Wolmir Amado (PT) e José Eliton (PSB) como cabeça de chapa. A análise dos bastidores aponta para uma aproximação do ex-presidente Lula (PT) com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), o que atrasou as definições do PT sobre a composição da chapa própria ou pelo apoio em Goiás.

“Sempre que chamado estarei à disposição do Presidente Lula e do Vice-Presidente Alckmin para contribuir para que o Brasil reencontre o caminho da democracia, do respeito, da prosperidade e das liberdades. No âmbito do estado de Goiás a minha posição será a posição do meu partido. Que possamos contribuir para recolocar Goiás no caminho da justiça social e da geração de oportunidades”, finalizou Eliton.

Compartilhe: