Nova direção do Cidadania vai anunciar apoio a Marconi Perillo

Partido teve a direção estadual dissolvida por falta de alinhamento com federação, que tem o PSDB como aliado

Postado em: 07-07-2022 às 08h02
Por: Francisco Costa
Partido teve a direção estadual dissolvida por falta de alinhamento com federação, que tem o PSDB como aliado | Foto: Reprodução

A executiva nacional do Cidadania dissolveu a direção estatual de Goiás por falta de alinhamento com a federação que o partido tem com o PSDB. Mais cotado para assumir a presidência estadual, Gilvane Felipe já sabe qual será o primeiro ato caso o combinado com o próprio presidente nacional da sigla, Roberto Freire, se concretize: declarar apoio à pré-candidatura de Marconi Perillo (PSDB) ao governo de Goiás. 

Gilvane diz que a posse está quase certa. Contudo, prefere aguardar antes de se dizer oficialmente presidente. Na terça-feira (5), a executiva nacional do Cidadania dissolveu o diretório em Goiás por meio de resolução por falta de alinhamento nacional. 

“Os diretórios estaduais da Paraíba [mesma situação] e de Goiás vem se movimentando em sentido contrário ao posicionamento nacional da Federação PSDB Cidadania, aliando-se em seus respectivos estados a nossos adversários no plano estadual e nacional”, diz trecho do documento assinado por Roberto Freire.

Continua após a publicidade

Vale lembrar, o vice-governador Lincoln Tejota deixou a presidência da sigla no Estado durante a janela partidária. Ele se filiou ao União Brasil para ser pré-candidato a deputado estadual. Desde maio, o chefe de gabinete da vice-governadoria Flávio Inácio da Silva presidia a sigla. Com a dissolução, Gilvane Felipe, oposição interna a Tejota e ex-secretário de Cultura do ex-governador Marconi Perillo se torna a principal opção.

Ele revela, inclusive, que ainda na terça-feira conversou por telefone com Freire. “A mudança é justamente para alinhar Goiás com a federação PSDB-Cidadania. Aqui estava dissonante, trabalhando contra”, pontua sobre o partido estar na base do governador Ronaldo Caiado (União Brasil).

Questionado sobre a possibilidade de Marconi na corrida eleitoral – uma vez que o ex-governador mantém o silêncio sobre disputar o governo ou o Senado –, Gilvane afirma: “Se depender de nossa vontade e da movimentação que temos sentido em todo o Estado, acredito que ele é candidato ao governo. Já é o segundo nas pesquisas sem dizer que é.”

De acordo com Gilvane, Marconi é um nome consistente com grandes possibilidades de vitória. “Vamos com ele e com a pré-candidata à presidência, senadora Simone Tebet (MDB), que está com a federação nacionalmente”, pontua.

Questionado se o Cidadania teria candidato ao Senado neste pleito, ele não garantiu, mas afirmou que a legenda estará na chapa majoritária junto com o PSDB. “A federação terá candidato [ao Senado].”

Fagulha

Vale lembrar, Gilvane já presidiu o Cidadania em outra ocasião. Em novembro, como membro da comissão provisória da capital, ele apresentou uma queixa contra a direção do partido por causa de um congresso que organizado supostamente de forma escondida. Naquele momento, ele já havia comunicado a situação ao presidente Roberto Freire. Para ele, esta foi a fagulha que resultou na dissolução ocorrida na última terça-feira. 

Resolução que dissolveu a direção estadual

“Considerando-se a recente formação da Federação PSDB Cidadania, aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral em 26 de maio de 2022;

Considerando-se que a Federação pressupõe uma unidade de ação política e eleitoral entre os partidos, seus mandatários, dirigentes e filiados;

Considerando-se que os Diretórios Estaduais da Paraíba e de Goiás vêm se movimentando em sentido contrário ao posicionamento nacional da Federação PSDB Cidadania, aliando-se em seus respectivos Estados a nossos adversários no plano estadual e nacional;

Considerando-se as recentes desfiliações do Governador da Paraíba e do Vice-Governador de Goiás após a celebração da Federação PSDB Cidadania, mantendo nas direções estaduais do Cidadania aliados que não convergem com as posições políticas do partido e da Federação;

Considerando-se que a decisão sobre candidaturas e coligações em âmbito estadual deverá passar necessariamente pela Convenção Estadual da Federação PSDB Cidadania, devendo ser adotadas medidas para evitar os conflitos e eventuais resistências injustificadas às decisões da Federação;

A Comissão Executiva Nacional RESOLVE:

Art. 1º – Ficam dissolvidos os Diretórios Estaduais da Paraíba e de Goiás.

Art. 2º – Ficam nomeadas novas Comissões Provisórias na Paraíba e em Goiás, conforme anotação no SGIPex.

Art. 3º – Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação na página do Cidadania na internet.

Brasília, 05 de julho de 2022.”

Roberto João Pereira Freire, Presidente Nacional.

José Regis Barros Cavalcante, Secretário Geral.

Veja Também