Mendanha diz que base de Caiado não o menciona como oposição

Pré-candidato ao Governo de Goiás comentou sobre aliados do governador colocar Marconi Perillo como segundo mais forte na disputa

Postado em: 20-07-2022 às 08h03
Por: Thauany Melo
Pré-candidato ao Governo de Goiás comentou sobre aliados do governador colocar Marconi Perillo como segundo mais forte na disputa | Foto : O Hoje

Com a definição de Marconi Perillo na corrida ao Governo do Estado, a base do governador Ronaldo Caiado o coloca como nome forte de oposição. Deputado estadual e aliado do governo, Alexandre Baldy chegou a dizer que a chegada do pessedista “consolida segundo turno”, colocando Perillo como segundo mais forte na disputa.

Em resposta, o pré-candidato ao Palácio das Esmeraldas Gustavo Mendanha (Patriota) afirmou que a estratégia busca inviabilizá-lo na disputa, devido ao seu crescimento nas pesquisas e ao fato de, aos poucos, estar sendo conhecido pela população do estado. “Eles não querem me tornar conhecidos e obviamente se o Caiado viesse a polarizar comigo me daria projeção. Na estratégia deles o correto é tentar ir pra debate com Marconi. Mas está muito polarizado já, as pesquisas mostraram isso”, disse o pré-candidato.

Na avaliação de Mendanha, a consolidação de Perillo na disputa não altera a dinâmica da disputa para ele. “Não muda nada. Na verdade, eu sempre corri focado no alto, então eu tô correndo buscando a reta final, a chegada. Eu realmente nunca me preocupei com candidatura, com que está correndo ao meu lado. Tenho respeito por ele, mas tenho meu trabalho. Essas últimas pesquisas foram animadoras. Já estava tranquilo.  Independente dos resultados [das pesquisas], eu estaria tranquilo”, destacou.

Continua após a publicidade

Para ele, o único obstáculo é se fazer conhecido para conquistar os eleitores, vantagem que Caiado e Perillo já possuem. “Os dois são muito conhecidos e eu não sou. Então tem pesquisas que me colocam um pouco mais à frente do ex-governador, mas a gente tem que respeitar a metodologia de cada pesquisa”, ponderou. “As pesquisas mostram, até pela não rejeição, quanto mais eu ficar conhecido mais vai aumentar o percentual de voto”, completou.

Para o pré-candidato, as pesquisas são favoráveis e apontam para um crescimento. Ele afirma que pretende trabalhar para divulgar seu nome e que acredita que estarará no segundo turno, caso ocorra. “Eu acredito, com muita humildade e trabalho, que as pesquisas são favoráveis. Se tiver segundo turno, a gente pode ter um crescimento, até pelo teste que o governador tem passado. Vai depender muito do que vai acontecer até o dia 5 de agosto. Mas se tiver segundo turno, eu acredito que estarei”, disse. “A pessoa só cresce nas eleições. Eu já cresci muito, por nunca ter disputado eleições estaduais, eu já estou confortável na posição onde estou”, completou. 

Vai até 5 de agosto a fase das convenções partidárias. Esse é o momento em que os 35 partidos brasileiros devem reunir seus filiados para decidirem eventuais coligações com outras legendas e, principalmente, escolherem os nomes para os cargos eletivos.

Agenda

Mendanha explicou que possui uma dinâmica na agenda dele. Segundo ele, nas segundas e terças costuma estar na Região Metropolitana de Goiânia, já nas quartas-feiras vai à Anápolis ou Goianésia, quinta e sexta-feira geralmente vai para lugares mais distantes. “Inclusive semana passada eu fiquei de quinta-feira até domingo no Entorno do DF. Quinta foi em Goiatuba e Morrinhos”, explicou.

Nos últimos dias Mendanha esteve no Vale do Araguaia e conversou com a população local. Na quinta-feira (14) ele visitou cidades e distritos municipais que ficam na região metropolitana do Distrito Federal. Na ocasião, o pré-candidato compartilhou com os moradores que tem o sonho de que a região se torne independente a ponto de deixar de ser chamada de “entorno”. 

No mesmo dia, Mendanha conheceu a realidade de Água Fria, Mimoso, Padre Bernardo e também dos distritos Trajanópolis, Taboquinha e Vendinha.

Veja Também