Lissauer retira oficialmente nome ao Senado e diz que não disputa outro cargo

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) Lissauer Vieira (PSD) informou por nota oficial nesta manhã de quarta-feira (3) que retirou

Postado em: 03-08-2022 às 08h31
Por: Francisco Costa
O deputado estadual justificou como razão as candidaturas isoladas (Foto: Denise Xavier/Alego)

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) Lissauer Vieira (PSD) informou por nota oficial nesta manhã de quarta-feira (3) que retirou a pré-candidatura ao Senado e que não disputará nenhum outro cargo eletivo neste ano. O deputado estadual justificou como razão as candidaturas isoladas.

“Diante da decisão de candidaturas avulsas [isoladas] ao Senado Federal, entendemos, em conjunto, que o momento é de união e fortalecimento da chapa, não de divisão. Precisamos agregar força à base aliada, consolidando o grupo em prol de um bem maior, que é cuidar do nosso estado”, declarou.

Ainda na nota, o parlamentar lembrou a perda do pai no início do ano, o senhor Carlos Vieira, e pontuou que já tinha decidido não se candidatar. Ele, contudo, declarou aceitar o chamado do PSD e de outras lideranças.

Continua após a publicidade

Vale citar, Lissauer defendia ser o nome de consenso na chapa do governador Ronaldo Caiado (União Brasil). O mandatário, entretanto, optou por não definir um postulante ao Senado, permitindo, assim, as candidaturas independentes.

O presidente da Assembleia sempre demonstrou insatisfação, mas mantinha a pré-candidatura até então. Perto do prazo final das convenções (5 de agosto) ele decidiu recuar. Antes dele, desistiram da disputa pela base o senador Luiz do Carmo (PSC) e o deputado federal Zacharias Calil (União Brasil). O primeiro também não disputará nenhum cargo, enquanto segundo irá à reeleição.

Nos bastidores, a informação é que Lissauer pode ser indicado para ocupar o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM) no lugar de Valcenôr Braz.

Veja Também