Sexta-feira, 03 de fevereiro de 2023

Caiado sanciona taxação do agro em Goiás

A lei prevê a captação de recursos financeiros para o desenvolvimento econômico de Goiás

Postado em: 07-12-2022 às 17h02
Por: Luan Monteiro
A lei prevê a captação de recursos financeiros para o desenvolvimento econômico de Goiás | Foto: Sérgio Lima

O governador Ronaldo Caiado (UB) sancionou nesta quarta-feira (7/12) o projeto de Lei que cria o Fundo Estadual de Infraestrutura (Fundeinfra). A lei prevê a captação de recursos financeiros para o desenvolvimento econômico de Goiás. A captação será oriunda da produção agrícola, pecuária e mineral e, também, das demais fontes de receitas previamente definidas.

O objetivo do Fundo é implementar políticas e ações voltadas para infraestrutura agropecuária modais de transporte; recuperação, manutenção, conservação, pavimentação e implantação de rodovias; sinalização, artes especiais, pontes e bueiros; edificação e operacionalização de aeródromo no Estado.

O projeto foi aprovado na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) no último dia 23 de novembro com 22 votos favoráveis. A sessão de votação ocorreu de forma híbrida, com galerias esvaziadas, uma vez que a entrada dos produtores rurais foi proibida.

Continua após a publicidade

Votaram a favor da taxação os seguintes parlamentares: Álvaro Guimarães (UB), Bruno Peixoto (UB), Dr. Antônio (UB), Rubens Marques (UB), Tião Caroco (UB), Virmondes Cruvinel (UB), Amilton Filho (MDB), Charles Bento (MDB), Francisco Oliveira (MDB), Henrique Arantes (MDB), Lucas Calil (MDB), Thiago Albernaz (MDB), Zé da Imperial (MDB), Cairo Salim (PSD), Lissauer Vieira (PSD), Max Menezes (PSD), Wilde Cambão (PSD), Coronel Adailton (PRTB), Dr. Fernando Curado (PRTB), Júlio Pina (PRTB), Jefferson Rodrigues (Rep), Rafael Gouveia (Rep) e Henrique César (PSC).

Foram contrários ao projeto os parlamentares Amauri Ribeiro (UB), Chico KGL (UB), Cláudio Meirelles (PL), Del. Eduardo Prado (PL), Major Araújo (PL), Paulo Cezar (PL), Paulo Trabalho (PL), Gustavo Sébba (PSDB), Helio de Sousa (PSDB), Antônio Gomide (PT), Del. Adriana Accorsi (PT), Del. Humberto Teófilo (Patriotas) e Zé Carapô (PROS).

Veja Também