14 de agosto de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Anápolis
09/08/2018 | 17h40
“Anápolis sempre teve atenção especial do Estado”, diz Eliton
Representantes do Fórum Empresarial de Anápolis destacam “visão moderna” do governador, “que contribui cada dia mais para o desenvolvimento não só de Anápolis”

O governador José Eliton se reuniu, na manhã desta quinta-feira (9), no Palácio das Esmeraldas, com representantes do Fórum Empresarial de Anápolis, para discutir assuntos de interesse do setor comercial e industrial do município.

Na ocasião, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia), Anastacios Apostolos Dagios, apresentou ao governador José Eliton e ao ex-governador Marconi Perillo, detalhes do seminário do Comitê da Indústria de Defesa e Segurança de Goiás (Condefesa-Goiás), que acontece nos dias 15 e 16 de agosto, em Anápolis.

Também participaram do evento, o prefeito de Anápolis, Roberto Naves, o deputado federal Jovair Arantes, o presidente da Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuáris do Estado de Goiás (Facieg), Ubiratan da Silva Lopes e empresários do município.

O presidente da Acia, Anastacios Apostolos Dagios, explicou que o motivo da reunião é um agradecimento. “Nós viemos agradecer ao governador José Eliton pelo apoio ao seminário do Comdefesa, em que será discutida a instalação de empresas do segmento bélico, em Anápolis e também pelos importantes projetos e obras que foram desenvolvidos e entregues em Anápolis, como, por exemplo, o Centro de Convenção e o Aeroporto de Cargas”, disse.

Por sua vez, o presidente da Facieg, Ubiratan da Silva Lopes, ressaltou a parceria próspera entre o Governo de Goiás e o setor comercial e industrial de Anápolis. “Marconi e José Eliton têm sido parceiros incondicionais no que diz respeito à parte industrial do município. Isso nos mostra que eles têm uma visão moderna, que contribui cada dia mais para o desenvolvimento não só de Anápolis, como de Goiás”, disse. 

Também presente na reunião, o secretário de Desenvolvimento (SED), Leandro Ribeiro, que é anapolino, informou que Anápolis se tornou a segunda cidade mais industrializada do estado graças ao apoio do Governo de Goiás. “Anápolis é a Manchester goiana. Ela tem se destacado tanto pelos programas de incentivos do Governo, trazendo grandes empresas para Goiás, quanto por sua localização geográfica”, falou o secretário ao garantir que Anápolis é uma cidade pujante que está crescendo acima da média.

O governador José Eliton agradeceu as manifestações dos empresários e frisou que Anápolis sempre teve e terá atenção especial do estado. “Não apenas pela sua importante representatividade para a economia goiana, que tem um dos maiores polos industrial e comercial do País, mas também por ser um município estratégico para a Educação, para as inovações tecnológicas, para a geração de empregos e pelas intensas atividades culturais, disse.

José Eliton também agradeceu de forma especial a presença do prefeito Roberto Naves e do deputado Jovair Arantes. “Tenho os dois como grandes parceiros para que o nosso governo possa continuar a impulsionar o desenvolvimento econômico, social e cultural de Anápolis”, finalizou.

Investimentos recentes em Anápolis

Apenas para Anápolis, já foram garantidos investimentos de quase R$ 300 milhões e a geração de cerca de mil empregos diretos, desde a posse do secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), Leandro Ribeiro.

O Governo de Goiás, por meio da SED, realiza obras de expansão da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Distrito, que será inaugurada no primeiro trimestre de 2019. A estação terá capacidade para tratar 300 mil litros de esgoto/hora e vai atender mais 120 empresas. Estão sendo investidos R$ 9,3 milhões de recursos provenientes do Programa Inova Goiás.

Já as obras da primeira etapa do anel viário, no trecho urbano, com 7 quilômetros de extensão, a cargo do Governo de Goiás, estão em ritmo acelerado e serão entregues em outubro próximo.

Os outros 15 quilômetros estão sob a responsabilidade do Governo Federal. O anel viário vai garantir o escoamento da produção e dar mais agilidade ao tráfego de veículos, sem passar pelo Centro de Anápolis. Já foram investidos R$ 5,6 milhões na obra de um total previsto de R$ 14 milhões.

Na área de desenvolvimento econômico, o Programa Produzir aprovou nove projetos industriais para Anápolis que vão desde a fabricação de materiais médicos e odontológicos, fabricação de embalagens metálicas, reciclagem de materiais plásticos, comércio atacadista de produtos alimentícios, logística, a fabricação de artefatos de borracha.

Daia

-O Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), que abriga 170 empresas de diversos ramos de atividades gerando 20,5 mil empregos diretos, terá sua área ampliada para mais 634,40 mil metros quadrados, o correspondente a 13 alqueires. Abrirá espaço para receber mais indústrias, agregando mais valor à produção e gerando mais empregos, com a garantia de melhoria da qualidade de vida da população.

A nova área do Daia, que será administrada pela Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado de Goiás (Codego), vai receber todas as obras de infraestrutura para dar suporte às novas empresas.

-Hoje o Daia ocupa uma área de 9,5 milhões de metros quadrados. A nova área do polo industrial, já conhecida como Daia 2, terá capacidade para abrigar 76 empresas de médio e grande portes que vão gerar mais de 2 mil empregos diretos.

Apenas o grupo Foianesi vai investir R$ 212 milhões para implantar duas indústrias no Daia. São elas a Oncopharma Indústria Farmacêutica e a Biotec Soluções Ambientais, especializada no ramo de fabricação de equipamentos e portas especiais para indústrias farmacêuticas.

A Bisnago Indústria de Embalagens vai fabricar embalagens metálicas e investirá R$ 11,2 milhões no município. Seu projeto já foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do Produzir, presidido pelo secretário Leandro Ribeiro. O Café Rancheiro e a Geolab Farmacêuticas, tradicionais empresas anapolinas, também anunciarão expansões de seus negócios.

No início de julho, o governador José Eliton assinou protocolos de intenções de investimentos com seis empresas de diversos ramos de atividades. Desses, duas foram para Anápolis.

Anápolis

O município conta com indústrias de fabricação de automóveis, de medicamentos, de embalagens, de produtos de higiene e limpeza, de produtos animal, pré-moldados, fertilizantes, metalúrgicas, além de ser um grande centro distribuidor de mercadorias para todo o Brasil.

O Produto Interno Bruto (PIB) do município é o segundo maior do Estado, perdendo apenas para Goiânia. O município participa com quase 8% de todas as riquezas produzidas no estado. 

De acordo com dados do Instituto Mauro Borges, da Secretaria de Gestão e Planejamento (IMB/Segplan), em 2015 (últimos dados oficiais do IBGE), o PIB de Anápolis chegou a R$ 13,31 milhões. O PIB per capita é de R$ 36.294,20. A indústria responde com o maior porcentual da riqueza gerada no município, seguida pelos segmentos de serviços e da agropecuária.

A população do município também está em crescimento média de 1,8% ao ano, com expectativa de vida de 74,3 anos de idade. Atualmente são 375.142 habitantes. A previsão é que chegue a 379.443 habitantes este ano. 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)