Hospital de Goiás realiza duas captações de órgãos em menos de 24 horas

Postado em: 17-12-2021 às 18h15
Por: Maria Paula Borges
Em 2021, foram realizadas 83 cirurgias de doação de órgãos | Foto: divulgação

O Hospital Estadual de Santa Helena de Goiás Dr. Albanir Faleiros Machado (Herso) realizou, em menos de 24 horas, duas captações de órgãos. Os rins de dois pacientes, que estavam internados na unidade, foram doados, dando nova vida a pessoas que aguardam na fila de espera de transplante em Goiás. Juntamente com uma captação feita no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), na quinta-feira (16/12), foram registradas, em 2021, 83 cirurgias de doação de órgãos.

Participaram dos procedimentos, ao todo, 24 profissionais. Além disso, foram realizados com apoio da Organização de Procura de Órgãos (OPO) do Hugol. No Herso, as cirurgias foram a sétima e oitava captações do ano.

Os procedimentos foram feitos após realização de exames que constataram a morte encefálica dos pacientes e atuação da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos (CIHDOTT), mediante autorização dos familiares.

A gerente da Central de Transplantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Katiúscia Freitas, definiu a equipe do Herso como engajada e elogiou o trabalho em equipe para promoção da doação de órgãos em Goiás. Fizemos um trabalho recente com a OPO para treinamento da equipe e a CIHDOTT hoje caminha sozinha, que é algo que temos dificuldade em outros hospitais. Os profissionais da unidade de Santa Helena de Goiás acompanham todo o protocolo, realizam entrevista familiar e só passam para a gente o resultado final, o que é um ponto muito positivo. O Herso tem potencial e pode melhorar cada vez mais”, destacou.

O presidente da CIHDOTT do Herso, Rafael Pereira, afirmou que coordenar o trabalho é compensador. “É muito gratificante estar à frente da comissão, mesmo que tenhamos que lidar com dois extremos, a dor da perda de um ente querido de um lado, e a emoção de quem aguarda por um órgão do outro lado”, explicou.

Compartilhe: