‘Samba na Gamboa’ resgata trabalho de Jovelina Pérola Negra

Postado em: 01-02-2016 às 00h00
Por: Redação

O programa Samba na Gamboa reverencia uma das maiores damas do samba brasileiro, a saudosa Jovelina Pérola Negra, na edição desta segunda-feira (1º de fevereiro), às 22h, na TV Brasil. O apresentador Diogo Nogueira recebe a filha da bamba, Cassiana Belfort, e o antigo parceiro e amigo da diva, Arlindo Cruz, para um saboroso papo sobre a saudosa Pérola Negra.

Durante a conversa, o trio canta sucessos que marcaram a trajetória da cantora e compositora. Diogo Nogueira, Cassiana e Arlindo Cruz recordam clássicos como Bagaço da Laranja, Feirinha da Pavuna, Caxambu, Luz do Repente e Sorriso Aberto. Os convidados também destacam a importância da Pérola Negra, legítima representante da voz feminina no cenário musical do País.

Jovelina foi revelada tardiamente e estreou em disco na coletânea Raça Brasileira, lançada em 1985, com dois pagodes que fizeram história: Bagaço da Laranja e Feirinha da Pavuna. Considerada a herdeira natural de Clementina de Jesus na dinastia das mulheres no gênero, a artista foi uma figura essencial na transição do samba de fundo de quintal e do pagode para a linha de frente da MPB, ao lado de personalidades como Zeca Pagodinho, Almir Guineto e o Grupo Fundo de Quintal.

Pastora do Império Serrano, Jovelina foi alçada ao estrelato logo depois da estreia ao gravar cinco LPs em apenas quatro anos, entre 1986 e 1989. A cantora conquistou até um Disco de Platina. O último trabalho da Pérola Negra, o projeto Samba Guerreira, foi distribuído em 1996.

Filha da homenageada, Cassiana traz no DNA a ginga e o timbre vocal da mãe. Já Arlindo Cruz, cria de Madureira, do Império Serrano e do Fundo de Quintal, é hoje um dos sambistas de maior destaque na cena musical brasileira. Ele é responsável por atualizar o gênero preservando sua essência e recolocando o samba no rádio, popularizando as rodas e abrindo diálogos com a MPB. 

Compartilhe: