Expectativa do mercado de trabalho para 2022 é positiva

Postado em: 23-10-2021 às 13h00
Por: Alexandre Paes
Confira profissões que garantem qualificação profissional e se tornam seguridade trabalhista | Foto: Reprodução

Com as inovações tecnológicas e as mudanças provocadas pela pandemia da covid-19, o mercado de trabalho tem passado por transformações. Para quem pensa em iniciar um curso técnico, especialistas apontam algumas opções em alta para começar a partir do ano que vem.

Um levantamento realizado pela Robert Half, empresa de recrutamento que seleciona profissionais especializados para cargos de média e alta gerência, traz os cargos em alta para 2022 e as variações salariais das cinco áreas de atuação da empresa: Engenharia, Finanças e Contabilidade, Recursos Humanos, Tecnologia, e o ramo da Beleza (estética).

Entre os cursos, existem aqueles tradicionais na área da indústria, até cursos na área de saúde, gastronomia, estética e recursos humanos, além da tecnologia, que tem inovado cada vez mais todas as áreas mercadológicas.

Atuar com a estética e ter uma carreira consolidada é o desejo de muitos jovens. Estudantes do curso de estética corporal do IESE, Danyele Silva Costa, de 21 anos, e Raídila Araújo de Souza, 30 anos, acreditam que o setor está aquecido. “É uma área que está em alta, e a busca pela saúde corporal tem crescido muito, onde até os homens estão buscando se cuidar”, afirma Raídila.

Profissionais ligados às áreas de tecnologia, finanças e contabilidade, engenharia, vendas e estética têm possibilidades de conseguir empregos com as melhores remunerações, com salários que podem chegar próximo dos R$ 30 mil. A projeção se baseia no Guia Salarial 2022 da consultoria Robert Half.

A busca pela qualificação profissional durante a pandemia

Embora o País tenha cerca de 14 milhões de desempregados, existe uma carência de profissionais bem preparados e, por isso, é importante que quem esteja sem emprego busque se aprimorar. Da mesma forma, os que estão empregados precisam se atualizar para permanecer em seus cargos atuais. Investir no conhecimento e no próprio negócio pode gerar grandes lucros

O Coronavírus impactou a forma de se trabalhar, e contribui para a demanda na busca dessas qualificações profissionais. O economista Luiz Carlos Ongaratto comenta que com uma fraca retomada econômica, teremos uma recuperação lenta dos postos de empregos formais, e a informalidade tem tendência de crescer cada vez mais no cenário atual.

“Não há um plano econômico focado na geração de emprego, então o emprego aumentará ou diminuirá conforme o crescimento ou não da economia no país”, afirma. “A qualificação de profissionais que já possuem emprego também está em alta, principalmente de formações e cursos de soft skills, voltados ao comportamento humano” complementa o economista.

Para o gerente do Senac, Fabricio Borges, as expectativas para o próximo ano são de uma retomada gradual da economia. “Precisamos estar preparados, tanto as empresas quanto os profissionais que deverão encontrar uma realidade bem diferente e terão que se adaptar às novas exigências do mercado” explicou.

Áreas de destaque e a geração de emprego em 2022

As principais áreas que já estão se destacando são de TI (Tecnologia da Informação) e Saúde.

Fabricio Borges pontua que a busca por cursos técnicos e profissionalizantes nessas áreas que o indivíduo possa gerar uma microempresa, tem caído no gosto da sociedade, que busca sempre uma alternativa melhor. “A área da Beleza cresce a cada ano e pudemos observar a alta procura por pessoas se aperfeiçoando neste segmento” comentou.

Para o economista, as áreas dos cursos profissionalizantes ou graduais precisam estar ligadas ao mercado de trabalho para que o estudante possa ser empregado em um curto prazo. “É importante ter uma força de trabalho capacitada e atualizada para trazer mais competitividade e produtividade às empresas”, ressalta.

Tendo uma perspectiva das áreas mercadológicas de destaque para 2022, o gerente do Senac afirma que muitos buscam neste período uma segunda fonte de renda para complementar a atual. “Quando o indivíduo faz isso, ele acaba se identificando com outra área e superando ou colocando em prática aquele sonho que não se torna realidade” conclui.

Cursos e Profissões em alta

1. Técnico em Informática e Tecnologia

Desenvolve sistemas computacionais e constrói e realiza manutenção de banco de dados. A área de TI é uma das mais promissoras, com demanda crescente.

2. Técnico em Enfermagem

Realiza, sob a supervisão do enfermeiro, cuidados de enfermagem. A pandemia de covid-19 intensificou a procura por profissionais na área da saúde. A demanda por auxiliares de enfermagem cresceu 165% no ano passado, e esse cenário não deve se alterar.

3. Técnico em recursos humanos

Organiza rotina dos processos de gestão de pessoas e processa cálculos de folha de pagamento. As empresas têm valorizado esses profissionais, ao perceber que o capital humano é algo de muito valor.

4. Engenharia Civil

Atua na construção urbana, estruturas e fundações, gerência de recursos prediais, infraestrutura ou obras de saneamento; promove mais qualidade de vida, conforto e organização à sociedade urbana.

5. Curso Técnico/Profissionalizante em Estética facial e corporal

O profissional se capacita no aprendizado de um conjunto de tratamentos para melhorar a aparência da pele, combater gordura localizada, flacidez e qualquer incômodo estético que comprometa o corpo do paciente

Fonte: Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, do Ministério da Educação, e especialistas consultados

Compartilhe: