Brasil estreia com goleada sobre a China no futebol feminino

Postado em: 21-07-2021 às 11h09
Atacante Marta comandou a goleada com dois gols e homenageou a namorada Toni Pressley com um "T" na comemoração | foto: MOLLY DARLINGTON / REUTERS

A Seleção Brasileira estreou com o pé direito na madrugada desta quarta-feira (21), ao enfrentar a China no futebol feminino. Com um ataque avassalador, as brasileiras não tiveram conhecimento das rivais e aplicaram um sonoro 5 a 0. Os gols foram marcados por Bia Zaneratto, Debinha, Andressa Alves e Marta duas vezes.

A equipe brasileira não deixou o adversário respirar e com quatro minutos de jogo já a primeira boa chance que começou com Marta e parou nela, quase abrindo o placar. Na segunda tentativa dela, o gol. Bia Zaneratto recupera a bola e cruza para Debinha que cabeceia no travessão e dá rebote para a camisa 10 balançar as redes. O Brasil pressionou as chinesas a todo instante, até que Debinha achou o caminho do segundo gol. Zaneratto mais uma vez chegou com perigo e a goleiro deu mais um rebote, dessa vez nos pés da atacante que livre, finalizou. Érika e Andressinha quase ampliaram ainda na primeira etapa.

As chinesas voltaram para o segundo tempo querendo diminuir o placar e Bárbara trabalhou bastante nos primeiros minutos fazendo duas defesas difíceis em sequência, ainda contando com a sorte e a trave. O terceiro gol saiu novamente com ela, Marta. Ela começa a jogada e ela conclui após corte mal feito da defesa adversária. Ela teria a chance de fazer seu terceiro no jogo e de pênalti, mas deixou para Andressa Alves cobrar com perfeição. Ainda deu tempo de Bia Zaneratto fazer o seu, no final do jogo.

“Foi uma situação muito especial para ela, e agora a gente pode contar com ela e com todas as outras meninas que estavam de suplente e isso para a gente é um combustível a mais. Aqui não tem vaidade. Aqui tem uma equipe que vai trabalhar do começo ao fim juntas e fiquei feliz que ela fez o gol”, falou Marta sobre deixar a cobrança da penalidade para Andressa Alves bater.

Por: Victor Pimenta
Compartilhe: