Mistura de peças antigas e moda atual

Postado em: 20-03-2021 às 09h20
Em tempos de resgate, a tendência é misturar os hits de épocas anteriores com peças atuais | Foto: Unsplash

Maris Tavares

O universo da
moda tem disso: reviver estilos, peças icônicas ou, até mesmo, ressignificar
itens que em outro momento foram polêmicos ou ditos de “gosto duvidoso”. Entre
o retrô e o vintage, o mais importante é dar nova vida a tendências adormecidas
ou criar diferentes usos ao que já não era tão bem quisto assim. Este movimento
de ressurgir estilos já vistos estava latente há algum tempo, mas a pandemia do
coronavírus parece ter acelerado, — ou intensificado —, este processo, como se
o mundo precisasse resgatar tempos mais felizes por meio da moda e do design.
Atualmente, muitas tendências estão voltando com o objetivo de fazer referência
a décadas passadas que foram muito importantes para a humanidade. Porém, não
confunda o que é retrô com o vintage, que é a própria peça antiga, adquirida em
brechó ou de família. O retrô traz o novo com cara de antigo. Ou seja, é uma
peça nova, que pode apresentar detalhes inovadores, mas que faz uma
interpretação e se inspira em um estilo anterior. Peças dos anos 80, 90 e 2000
estão voltando com tudo e nos mostrando que na moda sempre há uma segunda
chance!

O maior exemplo
da tendência retrô nos dias atuais, com certeza, é a pochete. O acessório, que
era febre na década de 90, ganhou de novo as coleções do mundo da moda e vem
sendo exibido por aí na cintura de inúmeras celebridades. De grandes maisons
internacionais às lojas de departamento a peça está presente. Prática e fácil,
os novos modelos que surgem da bolsa, — que já gerou muita polêmica —, permitem
criar looks diferenciados, além de ser possível utilizá-las de formas variadas,
como de lado ou cruzada no torso, por exemplo.

O estilo retrô
tem duas principais características responsáveis por agradar o público e se
tornar tendência: a versatilidade e a elegância. Por englobar diversas décadas,
ele agrada tanto aos jovens, quanto aos adultos, que podem relembrar e utilizar
peças que marcaram suas vidas em diferentes momentos. Além disso, a
versatilidade se aplica ao uso das roupas em diferentes ocasiões. É possível
criar looks para situações mais formais ou descontraídas. Já a elegância fica
por conta dos cortes das peças que valorizam o corpo, além dos bordados e dos
tecidos. Algumas estampas também favorecem isso, tais como as florais,
monocromáticas e o xadrez.

Até aqui viu-se
como o mundo da moda vai e vem em sua história. E para aqueles itens que estão
no guarda-roupa da mesma pessoa há décadas? O que passou de geração para
geração na mesma família? Às vezes uma joia, um casaco ou um vestido de noiva.
Estas peças não são retrô, elas são vintage. E o que difere estes termos? Muito
simples: a idade. Muitas vezes tidas como sinônimos, as duas palavras têm
diferença de significado. O termo é muito usado no mundo da moda, como por
exemplo quando Kim Kardashianusouum modelo de vestido Thierry Mugler de 1998.
Meghan Markle e Kate Middleton, já usaram joias que pertenceram a algum membro
da FamíliaReal, geralmente, a princesa Diana—como o famoso anel de noivado
quewilliam deu à Kate. As preciosidades exibidas pelas duas, assim como o
vestido usado pela mais famosa do clã Kardashian são exemplos do que é vintage.

Engana-se quem
pensa que o retrô e o vintage se limitam apenas à moda. O design de produtos, a
arquitetura e a decoração também acompanham essa tendência.

Além de roupas,
acessórios, design e decoração, o retrô também chegou aos salões de beleza e
barbearias. Os penteados e cortes inspirados nas décadas de 50 e 60 — como o
chanel, que ganhou versões mais despojadas — são preferências de muitas
mulheres. Os homens não ficam de fora, além das roupas e acessórios retrôs, as
barbas são feitas como antigamente, com navalha e toalha quente. Mostrandoque o
resgatedo tempo também atinge o público masculino.

Vintage ou
retrô, não importa! O legal é o efeito que estas peças causam em quem as usa.
Seja pela sua história ou pelo que elas representam, o retrô faz referência ao
estilo, não à idade. Além de ser uma forma de tendências vintage voltarem para
a atualidade. É incrível este poder da moda e do design de reviver roupas,
acessórios e objetos, se transformando em uma verdadeira viagem no tempo!

Por: Augusto Sobrinho
Compartilhe: