“Saí (da eleição) bem maior do que entrei”

O candidato derrotado Vanderlan Cardoso (PSB) concedeu entrevista coletiva no comitê central da campanha, por volta das 19h40, admitindo a derrota para

Postado em: 31-10-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa

O candidato derrotado Vanderlan Cardoso (PSB) concedeu entrevista coletiva no comitê central da campanha, por volta das 19h40, admitindo a derrota para Iris Rezende (PMDB). Ele aproveitou a oportunidade para agradecer os 278.074 votos – 42,3% do total.  Apesar do clima de tristeza entre os correligionários, Vanderlan minimizou a derrota: “Saí (da eleição) bem maior do que entrei”.
O socialista estava acompanhado de várias lideranças que o apoiaram ao longo do processo eleitoral, como o vereador e vice de sua chapa, Thiago Albernaz (PSDB), do o vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), e ressaltou que não pretende liderar a oposição contra o peemedebista. “Meu perfil não é de oposição raivosa, e vamos cobrar para que as promessas do meu adversário sejam realizadas”.
Vanderlan salientou que, segundo os números que teve acesso, Iris deve receber a prefeitura numa situação mais confortável daquela recebida por Paulo Garcia (PT).

Presença de Marconi
Questionado se errou ao omitir a presença do governador Marconi Perillo (PSDB) na base, ele desconversou. “As propostas que fizemos, como os pólos industriais, foram feitas contando com a parceria com o governador”, assevera.
Cardoso também foi indagado se passa, a partir de agora, a pertencer a base governista de Perillo. Ele preferiu não ser enfático, mas deu pistas que poderá manter-se, caso haja espaço para uma postulação  sua.
 
Projeto
Ainda no calor dos questionamentos dos jornalistas, Vanderlan foi inquirido sobre a possibilidade de ser candidato na eleição de 2018, mas desconversou. “Acabei de sair de uma eleição. Agora preciso cuidar das minhas empresas e teremos muito tempo para discutir isso”, finalizou.

Veja Também