Júri do caso Valério Luiz ocorre nesta segunda-feira

Postado em: 13-06-2022 às 08h30
Por: Francisco Costa
Expectativa é que julgamento prossiga mesmo que defesa de Maurício Sampaio falte | Foto: Reprodução

O júri do caso Valério Luiz acontece nesta segunda-feira (13), a partir das 8h30. O julgamento será presido pelo juiz Lourival Machado.

Valério Luiz foi morto em julho de 2012. Segundo o Ministério Público, o radialista foi assassinado por ter feito críticas que teriam desagradado o empresário Maurício Sampaio, que fazia parte da direção do Atlético Goianiense.

Além de Sampaio – acusado suspeito de ser o mandante -, foram denunciados: Ademá Figuerêdo Aguiar Filho, Djalma Gomes da Silva, Marcus Vinícius Pereira Xavier, Maurício Borges Sampaio e Urbano de Carvalho Malta.

Na última semana, o advogado de Sampaio disse que não iria ao julgamento. Luiz Cláudio Silva Neto questiona a imparcialidade do juiz que preside o júri. Além disso, afirmou que teria outro júri, no Rio de Janeiro.

Vale lembrar, os advogados de Sampaio deixaram o último júri, em 2 de maio, o que resultou em novo adiamento – para 13 de junho. À época, o juiz Lourival determinou multa de R$ 121 mil (100 salários mínimos) aos defensores.

O desembargador José Paganucci Júnior, entretanto, acatou mandado de segurança da procuradoria de prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) e suspendeu, liminarmente, a punição. Para ele, o abandono estava atrelado ao exercício da defesa e não interfere nos aspectos ético-profissionais.

A expectativa é que o julgamento ocorra mesmo que os defensores de Sampaio faltem. “Eles estão fazendo um jogo duplo. Dizem à imprensa que não vão, porque o juiz é imparcial, mas nenhuma denúncia contra o magistrado foi colhida”, afirma Valério Filho, filho do radialista Valério Luiz, que é advogado e assistente de acusação.

Segundo ele, a Defensoria Pública está intimada para comparecer, caso a defesa se ausente. O objetivo é impedir mais uma adiamento.

Compartilhe: