Rede Globo nega pedido de entrevista de Bolsonaro ao Jornal Nacional

O comunicado foi postado no site do noticiário, às 0h20 nesta sexta-feira (5/8).

Postado em: 05-08-2022 às 13h39
Por: Victória Vieira
O filho de Bolsonaro havia avisado que o parlamentar iria ser entrevistado no dia 22 de agosto | Foto: Reprodução

Após o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) confirmar uma entrevista do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Jornal Nacional, a emissora Rede Globo negou a informação. O comunicado foi postado no site do noticiário, às 0h20 nesta sexta-feira (5/8).

“No fim da noite de quinta-feira, a assessoria de Bolsonaro enviou email reiterando a disposição de conceder a entrevista, desde que ela seja realizada no Palácio da Alvorada, alegando para isso compromissos de campanha anteriormente assumidos. Diante das regras anunciadas reiteradas vezes, a Globo rejeitou o pedido e, por isso, a entrevista não será realizada”, declarou.

O filho de Bolsonaro havia avisado que o parlamentar iria ser entrevistado no próximo dia 22. Pela exigência do presidente, a entrevista não poderia ser realizada pois fere as sabatinas com presidenciáveis.

Continua após a publicidade

A regra perpetuou após as eleições de 2014, segundo a rede televisiva, isso é uma forma de estabelecer igualdade na forma de tratamento com os candidatos.

“A medida buscou demonstrar que todos os candidatos são tratados em igualdade de condições”, informou a emissora.

Entretanto, os candidatos à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) aceitaram as condições da emissora e irão realizar uma entrevista de 40 minutos dentro dos estúdios Globo. As datas das sabatinas serão divulgadas em breve.

Em resposta, a assessoria de Bolsonaro não concordou com a decisão e questionou o motivo de não poder realizar entrevistas na Alvorada, já que Lula e Dilma Rousseff (PT) enquanto estavam disputando a reeleição, foram entrevistados no local da residência presidencial.

Estratégia

A equipe do político está produzindo inúmeras formas e maneiras de realizarem novas estratégias para encostarem em Lula nas pesquisas de intenção de voto. O argumento é de que a exposição pública nas redes sociais e televisão, seria benéfico para sua imagem.

Ao que parece, Bolsonaro concordou com a ação, mas está incerto sobre realizar um treinamento para dialogar com os entrevistadores. De acordo com fontes, ele estaria preocupado em não repetir o mesmo erro em 2018, ou seja, Bolsonaro não quer parecer agressivo e perder a compostura com a apresentadora e jornalista, Renata Vasconselos. O parlamentar está empenhado em reduzir a rejeição no eleitorado feminino.

Veja Também