Com 85% de leitos vazios em hospitais, Forças Armadas são alvo do TCU

Postado em: 07-04-2021 às 10h00
Por: Nielton Soares
Tribunal investiga possíveis irregulares na oferta de leitos por parte do Exército, Aeronáutica, Marinha e Ministério da Defesa | Foto: reprodução

Nielton Soares

Com vagas ociosas em leitos de
hospitais das Forças Armadas, o Tribunal de Contas da União (TCU) abriu
investigações para apurar possíveis irregularidades no atendimento a civis. Segundo
percentual divulgado pelo TCU, estão sobrando 85% das vagas reservadas para
atendimento de militares.

Além do Exército, Aeronáutica e
Marinha, o tribunal investiga também o Ministério da Defesa, por não ofertar
leitos nas unidades militares de saúde para civis acometidos pela Covid-19. Uma
auditoria do ano passado, feita pelo TCU, aponta que os hospitais militares
consumiram cerca de R$ 2 bilhões do Orçamento de 2020.

Para o órgão de controle, as
unidades militares deveriam realizar convênios com o Sistema Único de Saúde (SUS)
no intuito de ampliar o atendimento à população durante esse momento de colapso
da Saúde, provocada pelo novo Coronavírus. As informações do processo do TCU
foram coletados e divulgados pelo jornal Folha de S.Paulo.

 

Compartilhe: