“Deveria ter sido preso” disse Jim Carrey sobre Will Smith após agressão no Oscar

Postado em: 30-03-2022 às 14h56
Por: Rodrigo Melo
"Eu teria avisado pela manhã que iria processar o Will em US$ 200 milhões porque aquele vídeo existirá para sempre e será onipresente, afirmou o ator | Foto: Reprodução

O ator Jim Carrey criticou duramente a atitude do ator Will Smith, na cerimônia do Oscar 2022. Durante o evento, Smith agrediu o apresentador Chris Rock com um tapa no rosto após o comediante fazer uma piada sobre Jada Pinkett Smith, esposa de Will, estar careca. A atriz sofre de alopecia, doença autoimune que faz os pelos do corpo caírem.

Em entrevista ao programa norte-americano CBS Mornings, Carrey afirmou que Smith “deveria ter sido preso”. A apresentadora Gayle King ressaltou que Chris Rock preferiu não abrir um processo contra o astro. Jim então retrucou dizendo “Ele não quis ter o trabalho”.

“Eu teria avisado pela manhã que iria processar o Will em US$ 200 milhões porque aquele vídeo existirá para sempre e será onipresente. Esse insulto irá durar por muito tempo. Se você quiser gritar algo da plateia ou mostrar que não gostou no Twitter, você não tem o direito de subir no palco e bater no rosto de alguém porque a pessoa disse palavras”, declarou Jim dizendo também ter se sentido “enojado pela plateia o aplaudindo de pé”, continuou o ator.

Jim Carrey ainda apontou na entrevista que algo “muito frustrante” deve estar acontecendo com Will, e elogiou o ator dizendo que ele “fez coisas incríveis”. Ele também lamentou que esse episódio tirou o fogo da cerimônia que era prestigiar todos os artistas que estavam ali.

“Muitas pessoas trabalharam muito para estar ali. E ter o momento de brilhar delas, de receber um prêmio pelo trabalho que fizeram – e não é um trabalho fácil conseguir ser indicado a um Oscar, é preciso muita devoção… Foi um momento muito egoísta que encobriu todo o resto”, finalizou Jim Carrey.

Compartilhe: