19 de setembro de 2018 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Reunião
08/02/2018 | 06h00
Conselho Técnico define tabela do Brasileiro Série B
Atlético e Vila estreiam em casa, enquanto o Goiás joga fora de seus domínios

Luiz Felipe*


O Conselho Técnico da Série B aconteceu nesta semana e trouxe novidades à competição. A reunião definiu a tabela do campeonato e os três times goianos que participarão já sabem contra quem vão estrear. Além disso, a divisão de dinheiro entre os clubes será diferente em relação ao ano passado. A primeira rodada da Série B 2018 será disputada nos dias 13 e 14 de abril.

Apesar de algumas datas terem sido definidas antecipadamente, ainda não foi divulgado quem estreará na sexta-feira (13) e quem jogará no sábado (14). Apesar disso, todos os jogos já estão definidos, e o Goiás será o único goiano a estrear fora de casa, contra o CSA-AL. Atlético e Vila Nova, por outro lado, jogam em casa, contra Criciúma e Avaí, respectivamente.

Um dos assuntos que estiveram em pauta durante a reunião do Conselho Técnico foi a discussão acerca da possibilidade de paralisação da Série B durante a Copa do Mundo, entre 14 de junho e 15 de julho. Contudo, a CBF informou aos clubes que a Fifa havia autorizado a realização dos jogos da segunda divisão do Brasileiro durante o torneio mundial. Cinco rodadas serão disputadas neste período, da 11ª até a 15ª.

Com a tabela já definida, a Série B terá seu encerramento no dia 24 de novembro. Até lá, os times participantes disputam os estaduais e alguns continuam na Copa do Brasil, em busca de surpreender as equipes da elite do futebol nacional.


Divisão financeira

Sobre a divisão de dinheiro aos clubes participantes, houve uma mudança. Neste ano, 18 times terão divisão financeira igual, com um total de R$ 6,03 milhões por clube – Goiás e Coritiba não entraram na discussão, por possuírem contratos próprios de televisão (R$ 35 milhões para os goianos e R$ 26,25 milhões para os paranaenses).

A discussão para decidir a divisão igualitária dos valores terminou com o placar de 10 a 8. A diretoria do Vila Nova inicialmente era favorável à divisão de acordo com o ranking dos clubes na competição, mas surpreendeu a todos e desfez o impasse. Os que votaram a favor da manutenção do ranking foram Avaí, Londrina, Oeste, Atlético Goianiense, Ponte Preta, Boa Esporte, Brasil e Juventude. No entanto, Figueirense, Vila Nova, CRB, CSA, Paysandu, São Bento, Guarani, Fortaleza, Criciúma e Sampaio Corrêa votaram na divisão igualitária. (Luiz Felipe é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje) 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)