Quarta-feira, 03 de junho de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Esporte

Roger Federer se junta à campanha após pedido de Guga Kuerten

Postado em: 21-05-2020 às 16h40
A iniciativa visa arrecadas fundos para ajudar mais de 35 mil famílias brasileiras - Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP

Luiz Felipe Mendes

O Circuito Internacional de Tênis, assim como a maioria esmagadora das modalidades esportivas ao redor do mundo, está interrompido devido à pandemia do novo coronavírus. A previsão é que o torneio retorne apenas em agosto, mas enquanto isso os atletas se movimentam nos bastidores. Uma das maiores lendas da categoria, Roger Federer aceitou prontamente um convite de Gustavo Kuerten e vai se juntar à campanha Vencendo Juntos.

Entre seus feitos, Federer é o recordista de títulos de Grand Slam, com um total de 20 conquistas, e 103 competições ATP no currículo. Com o tênis paralisado, o suíço está aproveitando o tempo para passar tempo com sua família, pois, segundo ele, durante as temporadas o período de descanso é bastante escasso. Além disso, o jogador vem participando de campanhas de doações, como um auxílio de alimentação para famílias na África e pessoas passando dificuldades em seu país natal, a Suíça.

Roger Federer vai agora participar de mais uma iniciativa. O brasileiro Guga Kuerten, embaixador da Vencendo Juntos, uma campanha que arrecada fundos a fim de ajudar mais de 35 mil famílias tupiniquins, o convidou e o europeu logo aceitou. “Quando você me chamou eu disse: ‘Se o Guga liga, eu estou sempre aí para te ajudar’. Você sempre foi um dos meus jogadores favoritos. Você sempre foi um dos jogadores mais receptivos no circuito. Talvez você não se lembre porque você era legal com todo mundo, mas também era comigo. E eu acho que isso foi tão importante, quando eu estava chegando no circuito. Você era um dos caras que me faziam sentir bem-vindo. Então, obrigado Guga. É por isso que estou aqui e muito feliz em ajudar”, declarou ao catarinense em conversa pela internet.

Apesar de querer que o tênis volte, Federer não deseja que isso aconteça até que seja possível oferecer segurança para todos os envolvidos no processo. O suíço também afirmou que não gostaria que os torneios voltassem sem torcida, e é preferível esperar um pouco mais para que o espetáculo possa ocorrer plenamente. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar