Encontro de samurais em Goiânia

As novidades para os samurais modernos serão apresentadas pelo mestre Jesus N. Bonilla, ex-sargento da Marinha Americana, que estuda artes marciais há 42 anos

Postado em: 09-09-2016 às 14h35
Por: Redação
As novidades para os samurais modernos serão apresentadas pelo mestre Jesus N. Bonilla, ex-sargento da Marinha Americana, que estuda artes marciais há 42 anos


Goiânia sedia o Seminário Internacional de Hakkoryu Jujutsu e Koho Shiatsu Igaku, neste sábado (10), a partir das 9 horas. As novidades para os samurais modernos serão apresentadas pelo mestre Jesus N. Bonilla, ex-sargento da Marinha Americana, que estuda artes marciais há 42 anos.
Esta é a primeira visita de Bonilla, Shihan em Jujutsu, a Goiás. Segundo o organizador do evento, o sensei Valério Lima, a Capital se credenciou para receber o seminário porque tem crescido o número de goianienses, que praticam o Jujutsu, uma técnica que é tradicional no Japão. “A procura pela arte marcial aumentou, as pessoas querem alcançar mais concentração e, ao mesmo tempo, ter força e firmeza para lidar com possíveis situações de conflito”.

Segundo Bonilla, é importante desmistificar as artes marciais e mostrar que há brandura no conjunto dos golpes. Ele explica que o Hakkoryu Jujutsu é uma arte suave, que surgiu em contraposição a técnicas mais rígidas, como as desenvolvidas com a espada. “Os golpes são estudados e aplicados através dos movimentos naturais do corpo, utilizando-se, quando possível, até da força do adversário e valendo-se de três princípios não há nenhum desafio, nenhuma resistência e nenhuma injúria”, diz Bonilla ao completar que o segredo de um samurai está em manter a mente tranquila e a atenção no oponente.

O mestre diz que com os princípios do Jujutsu é possível que um lutador, mesmo com porte físico menor ou inferior, imobilize ou neutralize seu opositor.  “O Hakkoryu Jujutsu é uma arte marcial de defesa pessoal refinada, cuja filosofia se baseia no respeito desenvolvimento humano e sem agressões, apenas com pressões nos pontos dos meridianos ou pontos do Shiatsu, é possível imobilizar o adversário. As técnicas foram concebidas para que o praticante tenha condições de se defender de uma agressão e também resolver problemas do cotidiano, que demandem foco e força”. (Foto: divulgação)

Veja Também