‘Medita na Rua’ promove prática de meditação neste domingo

O encontro global ocorre também em países como Kenya, Brasil, Chile, Espanha, Argentina, Estados Unidos, Ilha de Man, México, Noruega, Portugal, Inglaterra e Uruguai

Postado em: 21-04-2018 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
O encontro global ocorre também em países como Kenya, Brasil, Chile, Espanha, Argentina, Estados Unidos, Ilha de Man, México, Noruega, Portugal, Inglaterra e Uruguai

SABRINA MOURA*

Continua após a publicidade

A terceira edição do Medita na Rua será realizado neste domingo (22). O evento reúne pessoas de todas as idades e diferentes culturas. O encontro global ocorre também em países como Kenya, Brasil, Chile, Espanha, Argentina, Estados Unidos, Ilha de Man, México, Noruega, Portugal, Inglaterra e Uruguai. “O evento surgiu no país em 2017, através da professora Supriya Hishaya, que tinha participado do evento fora do País. Após a minha participação no evento, tive o interesse em trazer para Goiânia as práticas, e esse movimento onde o intuito é que as pessoas se unam para praticar”, comenta a professora de nutrição e a anfitriã do evento Juliana Pulsena Cunha.

Somente no Brasil, 20 cidades estão mobilizadas para viabilizar este movimento, aberto e inclusivo, não vinculado a nenhum grupo específico de meditação, religião ou instituição filosófica e espiritual. “Queremos mostrar que meditar não é complicado. A ideia do movimento é fazer com que as pessoas se unam para praticar. Mesmo não sabendo nada, elas podem ser orientadas. A meditação em si não tem uma posição especiífica; ela pode ser praticada por qualquer um”, conta Juliana.

A meditação pode ser definida como uma prática em que o indivíduo utiliza técnicas para focar sua mente em objeto, pensamento ou atividade em particular, visando a alcançar um estado de clareza mental e emocional. “Essa prática promove uma harmonização. E dá para as pessoas um equilíbrio emocional para lidar diante de qualquer adversidade”, comenta Juliana sobre os benefícios da prática da meditação.

As pessoas são convidadas a participar em diferentes países, desde os primeiros encontros, e a prática acabou se tornando um grande movimento mundial de união e paz. “A resposta é muito boa, recebemos muitos comentários positivos. As pessoas gostam, pesquisam e estão sempre atrás. Além da prática, fazemos amizades, as pessoas acabam se identificando, é um momento gostoso de socialização”, finaliza Juliana.

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação 

da editora Flávia Popov

SERVIÇO

‘Medita na Rua’  – 3ª edição

Onde: Parque Flamboyant

Quando: domingo (22) 

Horário: 11h

Entrada gratuita 

Veja Também