Ministério da Economia diz que saúde e educação devem receber cortes

Ministério da Economia revelou que o bloqueio adicional de R$6,7 bilhões devem ser direcionados para o Ministério da educação e da saúde.

Postado em: 25-07-2022 às 14h48
Por: Lorenzo Barreto
Ministério da Economia revelou que o bloqueio adicional de R$6,7 bilhões devem ser direcionados para o Ministério da educação e da saúde. | Foto/Reprodução

Nesta segunda-feira (25), o Ministério da Economia revelou que o bloqueio adicional de R$6,7 bilhões devem ser direcionados para o Ministério da Educação e da Saúde. Em entrevista coletiva, o secretário do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, disse que é natural que os bloqueios venham desses ministérios, pois são as pastas de maior orçamento.

“É natural que tenha tido um contingenciamento em saúde e educação porque o orçamento deles é muito grande. Vamos ver como vai ser esse mês, mas não é uma falta de critérios. No decreto isso vai estar explicito”, mencionou o secretário.

Recentemente, o ministério da Economia anunciou corte adicional do valor de R$ 8,2 bilhões do orçamento como medida para evitar que o teto de gastos seja descumprido, ou seja, que as despesas do governo ultrapassem o limite permitido. Colnago não deu mais detalhes sobre os projetos e serviços dentro desses ministérios que serão cortados, sendo explicado a partir de um decreto que será publicado, ainda sem data revelada.

Veja Também