Thayson valoriza união em conquista inédita na Copa Goiás: “Merecemos esse título”

Postado em: 01-09-2021 às 15h45
Por: Victor Pimenta
Pivô foi o artilheiro da competição com 18 gols marcados | foto: Felipe André / O Hoje

O Vila Nova foi campeão da Copa Goiás de futsal na última terça-feira (31), ao derrotar o Corumbaíba por 7 a 4 no Ginásio de Campinas. A equipe colorada se sagrou campeã invicta, tendo ainda como premiações, o artilheiro, o melhor goleiro e a defesa menos vazada do campeonato.

“A gente mereceu mesmo esse título. Foi uma campanha praticamente perfeita, tivemos o artilheiro, melhor goleiro, defesa menos vazada e mais pontos na competição. Nossa equipe está muito forte e fechada, agora vamos buscar o Goiano”, disse Thayson.

Artilheiro do Vila Nova e do campeonato com 18 gols marcados, o pivô Thayson está há muito tempo no projeto da Universo, que desde o ano passado fez parceria com o Vila Nova para disputar as competições e principalmente ganhar títulos. Ele não vê sua equipe melhor que qualquer outra, mas sabe que um fator influenciou na campanha do titulo da Copa Goiás.

“Primeiro de tudo, foi nossa união. Não posso falar que nossa equipe é a melhor, porque tem várias outras equipes boas, assim como o próprio Corumbaíba e é como eu disse, isso é algo que não vem de agora e já tem três, quatro anos que estamos buscando isso e uma hora chegaria”, ressaltou o jogador.

Apesar da parceria entre a faculdade Universo e o Vila Nova ser algo recente, o pivô Thayson sabe o que é chegar longe na competição e acabar batendo na trave em relação as conquistas. Em 2018, o time foi vice-campeão do Campeonato goiano e um ano depois parou na semifinal da mesma competição. Coincidentemente, o Corumbaíba foi a pedra no sapato em ambas ocasiões.

“Já tinha muito tempo que a gente estava batendo na trave, perdendo semifinais, finais e creio também que o que fez a diferença foi termos decidido em casa, porque assim como nas outras vezes, decidimos fora e o fator casa faz realmente a diferença. Sobre ser artilheiro, não é uma coisa só minha, se eu não tivesse o grupo forte a bola não chegaria, eu não faria os gols e isso principalmente agradeço a eles”, concluiu o pivô colorado.

Compartilhe: