Após Copinha, Raphael Miranda ganha apoio e confiança de comissão técnica

Treinador levou clube rubro-negro até a 3ª fase da Copa São Paulo – Foto: Assessoria Atlético CG

Postado em: 19-01-2020 às 17h40
Por: Daniell Alves
Treinador levou clube rubro-negro até a 3ª fase da Copa São Paulo – Foto: Assessoria Atlético CG

Victor Pimenta

Sob o comando de Raphael Miranda, o Atlético
Goianiense fez história na 51ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O
clube rubro-negro pela primeira vez chegou a 3ª fase da competição, sendo
eliminados apenas nas penalidades para o Botafogo de Ribeirão Preto.

Continua após a publicidade

Com isso, o treinador da categoria Sub-20 voltou de
São Paulo com moral com a diretoria e comissão do Atlético, subindo ele para
auxiliar Eduardo, então auxiliar técnico do clube, antes mesmo do anúncio do
mais novo técnico rubro-negro, Cristóvão Borges.

“Esse
resultado histórico de chegar a terceira fase, ficar em 27º lugar é fruto da
evolução que o Atlético vem tendo na base, o investimento que sendo feito de
quatro anos para cá. A tendência agora é essa, cada ano que passar fazer
campanhas melhores na Copa São Paulo e em competições nacionais. Então isso é
fruto de um trabalho a longo prazo, principalmente de resultado que a gente
conseguiu ter chegado”, disse Raphael Miranda.

O
treinador esteve presente na vitória por 2 a 1 sobre o Gama neste sábado (18).
Raphinha auxiliou Eduardo e contou da sua relação com a comissão técnica
rubro-negra.

“O
contato que tenho com ele já é bom. Na verdade, o Atlético tem feito muito bem
essa transição base-profissional desde quando cheguei no clube em julho. Tenho
um contato muito próximo com o Rafael Cota, com o Eduardo e depois da campanha
da Copa São Paulo, me chamaram para estar junto no profissional até contratar
um novo treinador e para mim tem sido uma experiência fantástica e além do mais
também, o maior reconhecimento do resultado, são nove atletas hoje integrado ao
elenco profissional. Fruto que a base tem feito um trabalho certinho, no
amistoso hoje tiveram sete atletas presentes, então, estamos no caminho certo e
se Deus quiser as coisas vão acontecendo daqui para frente”, ressaltou o
treinador.

Não foi
só Raphael Miranda que “subiu” para ajudar a equipe principal após a chegada da
Copinha. Nove atletas voltaram e já treinam com os profissionais, tendo sete
sido convocados e que jogaram na vitória por 2 a 1 sobre o Gama.

“O
Atlético trabalha com relatórios e fiz o dos atletas, da participação da Copa
São Paulo como foi. Esse relatório praticamente é sempre pós-jogo e a diretoria
do profissional optou junto com o Mauro, diretor da base tentar subir esses
atletas e até nos surpreendeu a quantidade de atletas. Então a gente espera se
Deus quiser, no ano que vem fazer uma Copa São Paulo ainda melhor e abrir mais
portas para mais atletas da base estarem integrados no profissional”, concluiu
Raphinha.

 

Veja Também