Camila Amorim, diretora do grupo Miau Auau, fala do cotidiano dos voluntários da causa animal no ‘Papo Xadrez’

Todos os episódios seguem disponíveis na íntegra pelo canal do YouTube ‘Papo Xadrez’

Postado em: 23-11-2022 às 08h34
Por: Guilherme de Andrade
Todos os episódios seguem disponíveis na íntegra pelo canal do YouTube ‘Papo Xadrez’. | Foto: Guilherme de Andrade

O episódio desta semana do ‘Papo Xadrez’ foi com a diretora da organização Miau Auau, Camila Amorim. A 40ª transmissão do podcast trouxe um pouco do cotidiano daqueles que trabalham de forma voluntária para melhorar a qualidade de vida de animais em situação de rua. São dezenas de milhares de seguidores nas redes sociais da Miau Auau mobilizados pela causa animal. Acompanhe os cortes desse encontro pelo nosso perfil no Instagram.     

Camila conta que o amor pelos animais vem desde o berço. A família sempre resgatou animais, então, desde a infância, os pequenos já estão no cotidiano da protetora. “Eu me assustei muito quando eu entendi que o mundo lá fora não gostava de gatos”, resume o estranhamento ao perceber a postura dos colegas de escola com os animais. A diretora do grupo Miau Auau celebra, ainda nos dias de hoje, o apoio que vem de sua família. 

A protetora fala sobre os maiores desafios que encontra no cotidiano da ONG. “Primeiro é o dinheiro, seguido pelo tempo”, resume as maiores dificuldades. Camila destaca ainda o sofrimento cotidiano que enfrentam na atividade de resgate. “Todo dia são mais de 200 directs”, coloca em números a demanda pelos protetores. “A solução começa com a castração”, sintetiza o maior objetivo da atuação cotidiana na ONG. 

Continua após a publicidade

A diretora da Miau Auau chama atenção para o Dezembro Verde, mês de conscientização e combate aos maus tratos. “Em primeiro lugar a gente precisa de consciência, ninguém nasce sabendo de nada, todo mundo tá aprendendo, todo dia”, resume o cuidado número um com aqueles que buscam os protetores. Camila conta diversos casos que marcam, desde abandono de filhotes de gato numa sacola de lixo fechada, até a tortura e morte de cachorros por desavenças entre vizinhos: “tratam como produto”, finaliza. 

Ponto vital abordado durante o papo foi a relação com o poder público. “A gente teve algumas vitórias recentemente em relação às leis, mas ainda são muito brandas”, compartilha um pouco da atuação junto ao Estado. Camila afirma acreditar que o Estado tem responsabilidade com a causa animal, até pela questão de saúde pública, mas também divide essa conta com os tutores. “A gente precisa realmente de fiscalização, controle e responsabilidade dos tutores”, denuncia a responsabilidade conjunta pela atual situação.  

Na voz dos apresentadores 

A importância da atuação da ONG Miau Auau é reforçada pelo apresentador Felipe Cardoso. “Essas pessoas dedicam seu tempo e esforço, de forma voluntária, para causas que deveriam estar sendo tratadas pelo poder público”, afirma. O apresentador destaca a quantidade de animais em situação de rua por irresponsabilidade tanto dos tutores quanto do Estado e finaliza dizendo: “esses protetores voluntários dão um primeiro passo muito importante na questão da conscientização”.  

O sofrimento dos pequenos, oriundo dos descasos do poder público e dos tutores, também é destacado pela apresentadora Ananda Leonel. “Se as pessoas que se dispuseram a cuidar desses bichinhos os tratam dessa forma, imagina quanto sofrimento eles não encontram na rua?”, questiona. A apresentadora dobra os elogios à atuação da instituição e estimula o apoio. “Vamos fazer como Camila disse, só uma interação nas redes sociais já ajuda o movimento, já ajuda na conscientização”, finaliza.

Nos últimos episódios

Camila Amorim, uma das diretoras da organização Miau Auau, está na 40ª transmissão ao vivo do ‘Papo Xadrez’. O bate-papo foi sobre o trabalho voluntário dedicado à melhoria da condição de vida de animais em situação de rua na capital goiana. Camila se junta aos outros 46 convidados que estiveram nos estúdios do jornal ‘O Hoje’. Dos encontros dedicados ao mundo da música e seus bastidores, aos episódios sobre a indústria da moda: nenhuma pauta fica de fora do ‘Papo Xadrez’. 

Na semana passada, os apresentadores Felipe e Ananda receberam a modelo plus size Bibi Tomais. A influenciadora conta desde o início de sua carreira, que começou com uma oportunidade para modelar que sua tia havia apresentado, até os dias de hoje, com campanhas nacionais estampando o rosto da modelo. Depois que Bibi percebeu que seu trabalho tem o poder de trabalhar a autoestima de milhares de pessoas, hoje ela diz que “não me vejo fazendo outra coisa”.    

O 38º episódio foi dedicado à ginástica artística. Na semana em que Rebeca Andrade traz um ouro inédito para o Brasil, o ‘Papo Xadrez’ convida os representantes da escola MS de ginástica artística para falar mais sobre a modalidade. Mário Sérgio, ex-ginasta e fundador da escola, e Raíni Vinhal, atleta atuante, contam em detalhes a realidade dos bastidores do esporte. “A ginástica me salvou de muita coisa que eu sei que eu ficaria muito mal se eu tivesse sozinha”, Raíni destaca uma das qualidades da modalidade.

Veja Também