Divino Lemes venceria, com folga, disputa contra Misael

Divino Lemes lidera pesquisa com 35,7% das intenções de voto dos eleitores. Misael Oliveira, que tenta a reeleição, tem o maior índice de rejeição

Postado em: 02-09-2016 às 06h00
Por: Redação
Divino Lemes lidera pesquisa com 35,7% das intenções de voto dos eleitores. Misael Oliveira, que tenta a reeleição, tem o maior índice de rejeição

Se as eleições fossem hoje, o prefeito de Senador Canedo Misael Oliveira (PDT) seria derrotado por Divino Lemes (PSD), gestor da cidade de 2001 a 2004. É o que indica pesquisa realizada pelo Instituto Serpes divulgada ontem pelo jornal O Popular. Oliveira disputa a reeleição sem o apoio de Vanderlan Cardoso (PSB) – que geriu a cidade entre 2005 a 2010 – com quem rompeu ainda em 2014, e nem do atual vice, Doutor Alsueres (PR).
Cardoso apoia a candidatura de Zélio Cândido (PSB), enquanto Alsueres tornou-se adversário direto na disputa pela prefeitura. O levantamento foi realizado entre os dias 27 a 29 de agosto e a margem de erro é de 4,88%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral, sob o número GO-02690/2016
Lemes alcança 35,7% das intenções de voto. Na casa dos 11% estão empatados Doutor Alsueres (PR), Oliveira e Cândido – o republicano com 11,5% e o pedetista e o socialista com os mesmos 11,2%. Franco Martins (DEM) foi lembrado por 5%. Indecisos somam 18% e outros 7,5% anulariam o voto.
Na espontânea, o pessedista também aparece em primeiro lugar – com 20,4%. Zélio e Misael estão empatados em 5%, com dois décimos de vantagem ao candidato do PSB. Doutor Alsueres foi citado por 2,7% e Martins, 1,7%. Alegam estar indecisos 61,1% dos ouvidos, enquanto 3,7% anulariam o voto.
Quanto à rejeição dos candidatos, Oliveira é reprovado por 40,4% dos entrevistados. Lemes é o segundo mais rejeitado, com 20,7%. Franco Martins em seguida, com 18,5%. Logo atrás vem Zélio Cândido, com 15,7% e Doutor Alsueres, com 13,9%. Não rejeitam nenhum dos nomes somam 34,9%. Os indecisos anotam 2,2%
A apatia da gestão do pedetista junto ao eleitorado é evidente no grau de satisfação medido pelo Serpes – 45,9% rejeitam Misael, sendo 31,2% com avaliação péssima e 14,7% ruim. Outros 32,4% acreditam que o desempenho do candidato do PDT é regular, enquanto 17,4% o avaliam positivamente – 15,2% acham a administração é boa e 2,2% acreditam que ela é ótima, enquanto 4,2% dos entrevistados preferiram não opinar.

Impugnação
Apesar de liderar a preferência do eleitorado de Senador Canedo, Divino Lemes poderá ser obrigado a sair da disputa. O Ministério Público de Goiás (MPGO) entrou com uma ação de impugnação da candidatura de Lemes, que teve os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos numa decisão de segundo grau do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO).
De acordo com a promotora eleitoral Marta Moriya Loyola, o pessedista foi condenado à suspensão de seus direitos políticos por ato doloso de improbidade administrativa, que resultou em lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito, motivo pelo está inelegível.

Veja Também