“Adorei a loucura de ontem”: Veja o que revelam as conversas íntimas entre Marcius Melhem e Dani Calabresa

Postado em: 16-06-2022 às 18h31
Por: Ícaro Gonçalves
As mensagens foram trocadas por Whatsapp entre 2016 e 2019 e apresentadas pela defesa de Melhem, que tenta provar que a relação com Dani Calabresa era consensual | Fotos: Reprodução

As denúncias de assédio sexual feitas pela humorista Dani Calabresa contra o ex-colega de trabalho Marcius Melhem ganharam um novo capítulo nesta quarta-feira (15/6), com a divulgação de aproximadamente 270 mensagens trocadas entres os dois.

As mensagens foram trocadas por Whatsapp entre 2016 e 2019 e apresentadas pela defesa de Melhem, que tenta provar que a relação com Dani Calabresa era consensual. As conversas no aplicativo foram reveladas pelo portal UOL.

A primeira troca de mensagens revelada é de 27 de novembro de 2016, às 21h59.

Calabresa: Obrigada, você me trouxe para trabalhar, mas vc não tem ideia de como sou feliz no Zorra. 2 anos de um trabalho feliz demais! OBRIGADA (emojis com beijinho e corações).

Melhem: Meu amor. Eu que agradeço a confiança. Fico feliz demais com a sua indicação. Tá só começando. Vamos juntos (emoji de coraçõezinhos).

Depois disso, em uma troca de mensagens em 1º de junho de 2017, à 0h00, Dani escreve:

Calabresa: Obrigada mil vezes por lembrar de mim (emoji coração) melhor convite.

Melhem: Te amo sem você me mandar um nude, olha que puro! É nosso! Eu sou eternamente grato por confiar em mim. E vou te fazer muito feliz. Ainda na globo. Tá só começando.

Calabresa: Ahahahahaha mostrei sem vc pedjirrrr!!!! Agora vou ter de mandar pro Cinti, pra dá força.. car***o viu rs (emoji triste e coraçãozinho).

Melhem: Hahah pqp! Mostrou e eu lembro de cada detalhe? sofrendo com Cinti e mais gente querida (nota: aqui eles se referem ao ator Claudio Cinti, demitido da Globo pouco tempo antes).

Calabresa: Te amo Marcius obrigada.

Cinti citado nas conversas é Claúdio Cinti, ex-colega de tela de Melhem e Calabresa.

Festa com equipe do Zorra

Em meio à denúncia, Calabresa disse que em 4 de novembro de 2017, numa festa da equipe do “Zorra”, no Rio, Melhem tentou forçá-la a entrar num banheiro com ele. E que os atores Luis Miranda e George Sauma correram para protegê-la.

Sauma negou em depoimento que isso tenha ocorrido. No dia seguinte à festa, as mensagens trocadas pelos dois humoristas foram as seguintes:

Melhem: Ei, Dani! Se você lembra o que a gente falou ontem? rsrs ?esse recado prova que a gente trocadia mensagens no dia seguinte (coraçãozinho). Adorei toda maluquice da festa de ontem (emoji de um dançarino e de uma placa ‘proibido para menores de 18). O que você não lembrar eu te conto (piscadinha). Beijo, Marcius (o que não é nada frio).

Calabresa: Meu Deus bom dia rs (emojis de macaquinhos tampando os olhos). Não lembro o que a gente “falou”, só dos 7 GINS que eu tomei? E de alguns beijos (macaquinho, coração, gotinhas).

Melhem: Hahah bom dia. Eu, como não bebo, lembro de mais um pouquinho. Dos beijos e de algumas coisinhas mais. Adorei toda a loucura de ontem. Entendeu por que não fico nas festas? Eu fico bêbado junto. Manda beijo pra Maíra. Pessoal tava combinando uma festinha/videokê lá em casa sábado que vem, dia 11. Bora? (emojis de piscadinha e beijinho).

Calabresa: Tô saindo do Zorra (macaquinho) ahahah. Mas embalo minha amiga Maira num plástico bolha e mando pra sua casa (piscadinha).

Após a festa

Quase um mês após a festa, já no dia 2 de dezembro, Calabresa e Melhem voltaram a se falar:

Calabresa: Vamo fazer TESTE (emoji de festa) ahah pra ver quem consegue beijar Clarinha, me pegar no colo com cauda de sereia e ajudar no parto do Magdão ahahah.

Melhem: Moleza pra mim #emalgumaencarnaçãojáfuigalã.

Calabresa: Ahahahah Deus te deu vários dons (emojis de berinjela, uma loira e gotinhas azuis)… Desculpa, o emoji certo era esse (microfone) Ahaha.

Melhem: HHahhaaha não era não. Assume o elogio, pô!.

Desde 2020, o Ministério Público do Rio apura o caso. Calabresa, na condição de suposta vítima, não chegou a denunciar Melhem à polícia ou à Ministério Público. A investigação teve início somente após a revista Piauí publicar uma reportagem na qual foi relatada o episódio na festa. Além de Dani Calabresa, outras seis mulheres acusam Melhem de assédio e importunação sexual, relação abusiva, abuso de poder, comportamento impróprio e constrangimento.

Melhem também entrou com uma ação cível contra Calabresa, por danos morais e materiais. e outra ação movida por Calabresa contra o ex-diretor por ele ter divulgado mensagens trocadas entre ambos.

Os processos correm em segredo de Justiça e não foi definido prazo para que sejam finalizados.

Na Globo

O caso chegou a ser investigado pelo departamento de “compliance” da TV Globo, emissora na qual os dois humoristas trabalharam, mas foi arquivado no início desse ano. A decisão foi tomada porque o departamento concluiu não ter conseguido confirmar a autenticidade das denúncias.

Compartilhe: