19 de setembro de 2018 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Campeonato
05/03/2018 | 06h00
Aparecidense derruba a invencibilidade do Vila
Dentro do Serra Dourada, o Camaleão surpreendeu o Tigre e venceu por 3 a 1, derrubando o último invicto do campeonato

*Luiz Felipe Mendes


Enfim caiu o último invicto do Campeonato Goiano de 2018. Na tarde de ontem, o Vila Nova perdeu para a Aparecidense pelo placar de 3 a 1, em pleno Serra Dourada. Os gols da vitória foram marcados por Nonato, Thiago Carvalho e Alex Henrique. Gastón Filgueira descontou para os mandantes.

Com o resultado, a Aparecidense assumiu a liderança do Grupo B, derrubando o próprio Vila Nova da primeira posição. Este último, inclusive, foi ultrapassado também pelo Grêmio Anápolis. A Aparecidense agora tem 19 pontos, enquanto o Vila estacionou nos 18.


O jogo

A partida começou com o time da casa tomando a iniciativa. Nos primeiros dez minutos, os visitantes não conseguiam sair de seu campo de defesa, e o Vila Nova seguia mais intenso. Contudo, aos 12 minutos, o atacante Nonato foi derrubado por Maguinho na grande área, e o juiz não deixou escapar. Pênalti para a Aparecidense. O próprio Nonato foi para a bola e abriu o placar no Serra Dourada.

A partir dali, o jogo ficou mais aberto. O Tigre foi para cima, enquanto o Camaleão tentava explorar os contra-ataques. Aos 30 da primeira etapa, parada técnica, em uma partida que ocorria sob uma temperatura de cerca de 30ºC. O confronto seguiu movimentado quando reiniciado, e aos 36, foi marcada falta para a Aparecidense. Washington levantouna área, e o zagueiro Thiago Carvalho se livrou da marcação e cabeceou para o fundo das redes. 2 a 0.

Aos 47, quando parecia que não daria mais tempo para mais nada, falta perigosa para o Vila Nova, na entrada da área. Reis cobrou muito bem, exigindo uma boa defesa de Busatto. Depois de sua intervenção, a bola bateu na trave e voltou na cabeça de Gastón Filgueira, que descontou para o alvirrubro.

O segundo tempo, a exemplo do primeiro, começou agitado - e seguiu nesta linha até o final. Aos 6 minutos, o atacante Uederson invadiu a área e chutou. Mateus Pasinato defendeu, mas rebateu mal, o que possibilitou o rebote de Alex Henrique, que não perdoou: 3 a 1 para a Aparecidense. O quarto gol poderia ter saído dois minutos mais tarde, mas foi evitado pelo arqueiro vilanovense.

A partir dali, a equipe de Aparecida de Goiânia optou por administrar a partida, não se arriscando tanto. O Vila era quem corria atrás. Ainda assim, os mandantes não conseguiam transformar a pressão em chances perigosas, e por isso o placar não se alterou mais. Vitória do Camaleão, que assumiu a liderança do Grupo B e enfrenta o Grêmio Anápolis na próxima rodada. O Vila, por sua vez, pega o Itumbiara, fora de casa.(Luiz Felipe Mendes é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje)


Ficha técnica 

Vila Nova 1 x 3 Aparecidense 

Local: Estádio Serra Dourada, às 17 horas, em Goiânia. Árbitro: Wilton Sampaio (Fifa). Assistentes: Fabrício Vilarinho (Fifa) e Tiego dos Santos. Gols: Nonato, aos 14’ do 1º tempo. Thiago Carvalho, aos 37’ do 1º tempo. Gastón Filgueira, aos 49’ do 1º tempo. Alex Henrique, aos 6’ do 2º tempo. Público e renda: 1.829 pagantes e renda de R$ 26.505,00. 


Vila Nova: Mateus Pasinato; Maguinho, Alisson Brand (Ryan), Diego Giaretta e Gastón Filgueira; Geovane, Léo Rodrigues (Vinícius Leite) e Dudu (Mateus Anderson); Keké, Ramon e Reis. 

Técnico: Hemerson Maria. 


Aparecidense: Busatto; Everton, Thiago Carvalho, Mirita e Gleidson (Klécio); Thiago Ulisses,Lusmar Washington e Alex Henrique (Gilvan); Uederson e Nonato (Gustavinho). 

Técnico: Márcio Azevedo.  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)