19 de setembro de 2018 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Goianão
13/03/2018 | 06h00
Atlético evolui e agora só depende de si no Goianão
Depois de um início de temporada abaixo do esperado, o Dragão melhora o rendimento e estabelece foco nas próprias forças

Luiz Felipe Mendes*


A 13ª rodada do Campeonato Goiano foi repleta de definições e indefinições. Por um lado, Goiás e Vila Nova se garantiram nas semifinais do estadual. Por outro, os resultados do fim de semana acirraram a disputa pelas duas outras vagas na próxima fase. E o Atlético do treinador Cláudio Tencati chega forte para lutar por esse objetivo.

O começo do ano foi desastroso para o rubro-negro. A equipe, então conduzida por João Paulo Sanches, não conseguia vencer, alternando entre empates amargos e derrotas doídas. Após cinco rodadas, a diretoria atleticana decidiu agir. Cláudio Tencati deixou o Londrina, após sete anos à frente do clube paranaense, e aceitou a missão de dirigir o Atlético.

A estreia não foi das melhores – um empate contra o Grêmio Anápolis. Em seguida, eliminação da Copa do Brasil, pelo Altos-PI. O panorama parecia ficar cada vez pior, mas o Dragão ressurgiu das cinzas. Venceu o Itumbiara, com gol do capitão William Alves. Empatou com a embalada Aparecidense. Derrotou o Anápolis. No clássico contra o Vila Nova, empatou após tomar um gol nos últimos minutos.

A terceira vitória viria contra o Rio Verde. Na partida seguinte, a consolidação de uma notável evolução na temporada: 1 a 0 contra o líder Goiás. Com os valiosos três pontos, o Atlético chegou a 18, apenas um atrás da Anapolina e do Grêmio Anápolis. Se o campeonato acabasse hoje, Goiás, Vila Nova, Aparecidense e Anapolina sairiam classificados.

A situação é a seguinte: o Atlético só depende de si para avançar. Para isso, precisa vencer as duas últimas rodadas para se garantir. O próximo jogo é contra a Anapolina, adversário direto. Em caso de vitória, o rubro-negro ultrapassaria a Rubra, mas se o Grêmio Anápolis bater o Itumbiara, o Atlético ficaria em quinto, fora da zona da classificação.

Contudo, na última rodada o Grêmio Anápolis não joga, sendo que nesta atual fase, a cada rodada dois times descansam. O Dragão descansou na 12ª, enquanto o Azulão ainda não teve essa folga. Portanto, se o time de Tencati vencer o Iporá no fechamento da primeira fase, avança sem precisar se preocupar com os outros.

Há a possibilidade de se classificar apenas com uma vitória, mas as chances são remotas. Vale salientar também que, se a Anapolina vencer o Atlético, o rubro-negro perde as chances. Entretanto, para um clube que amargava um início de temporada ruim, o momento é bem mais agradável. (*Luiz Felipe Mendes é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje) 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)