Corpo de Paulo Gustavo será cremado em cerimônia restrita a familiares e amigos

Postado em: 06-05-2021 às 16h09
Com o objetivo de evitar aglomerações, o local da cremação não foi divulgado. Já o velório acontece no Teatro Municipal do Rio de Janeiro | Foto: reprodução

Liv Lorrany Costa

O corpo do humorista Paulo Gustavo, que morreu na noite desta terça-feira (4/5) em decorrência da Covid-19, será cremado em uma cerimônia intimista no Rio de Janeiro nesta sexta-feira (7). A assessoria de imprensa do também ator resolveu não divulgar o local, para que não haja aglomerações.

De acordo com informações, o salão onde haverá a cerimônia tem capacidade para apenas 20 pessoas, além disso, um esquema de segurança foi montado no local.

O criador da personagem de dona Hermínia estava internado desde 13 de março, seu quadro de saúde piorou na noite de domingo (2). Antes disso, ele tinha apresentando melhoras significativas. 

Mas de acordo com uma nota divulgada, ele veio a sofrer uma embolia pulmonar gasosa. Que em suma, ocorre quando bolhas de ar entram no sistema circulatório, onde, só deve circular sangue. Causando assim obstruções.

Quem foi Paulo Gustavo

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros foi um ator, humorista, diretor, roteirista, e apresentador brasileiro. Ficou conhecido pelo filme “Minha Mãe é uma Peça”, o qual, em 2013, virou um longa-metragem, e se tornou também o filme mais assistido daquele ano no Brasil.

O filme ganhou duas sequências, “Minha Mãe É Uma Peça 2”, o terceiro mais assistido nos cinemas em 2016 no Brasil, e “Minha Mãe É Uma Peça 3”, lançado em 2019.

O filho de Júlio Marcos e Déa Lúcia também fez parte do elenco do programa “Vai Que Cola” e comandou a atração “220 Volts”, que na época, lotava teatros de todo o país.

Paulo deixa o marido, o médico Thales Bretas, e seus dois filhos gêmeos. Romeu e Gael, de um ano de idade.

Doações

Susana Garcia Capri, que trabalhou com Paulo Gustavo em alguns filmes, revelou em um post em seu Instagram que o artista depositou mil reais durante três meses na conta de 120 pessoas que trabalharam com ele. Além de ter doado 500 mil reais para compra de cilindros de oxigênio para Manaus.

 “Você, na pandemia, depositou por três meses, mil reais por mês para quase 120 pessoas que trabalharam nos filmes que nós fizemos. Você mandou um e-mail pra todo mundo das equipes perguntando quem estava precisando de ajuda. E as pessoas foram tão corretas, que várias falaram que estavam conseguindo segurar e que não precisavam. Mas a maioria recebeu essa ajuda”.

 “E na crise em Manaus, você enviou 500 mil reais para compra de oxigênio e nunca divulgou nada. Lembro um dia, antes de você ser intubado, que você me disse que estava sentindo muita falta de ar, mesmo com cateter de oxigênio, e que você estava feliz de ter comprado oxigênio para as pessoas”, completa ela.

Além do mais, o padre Julio Lancellotti revelou, também em seu Instagram, que o humorista doou R$ 1,5 milhão para a construção de centro de tratamento de câncer. 

 “Muita gente não sabe, mas o ator Paulo Gustavo era grande benemérito das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). Paulo Gustavo doou R$ 600 mil para a construção de uma unidade de oncologia da Osid”, disse o sacerdote.

A entidade Obras Sociais Irmã Dulce confirmou a doação e revelou que o ator também doou recursos para compra de EPIs e testes para diagnóstico de Covid-19.

Por: Redação
Compartilhe: