Jorginho está otimista para jogar

Meio-campista acredita que terá condições de enfrentar o Anápolis, no próximo sábado, pela semifinal do Goianão

Postado em: 21-04-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Meio-campista acredita que terá condições de enfrentar o Anápolis, no próximo sábado, pela semifinal do Goianão

Felipe Bonfim

O meia Jorginho está confiante que irá se recuperar a tempo de reforçar o Atlético para o confronto com o Anápolis, no próximo sábado, no Estádio Serra Dourada, em duelo válido pela segunda partida da semifinal do Campeonato Goiano. Derrotado por 1 a 0 no confronto de ida, no Estádio Jonas Duarte, o rubro-negro precisa bater o adversário por dois gols de vantagem para avançar à decisão – triunfo por apenas um gol de diferença leva a disputa para os pênaltis.

O meia Jorginho participou normalmente dos trabalhos comandados pelo técnico Wagner Lopes, ontem à tarde, no CT Urias Magalhães, e tem o seu retorno a equipe titular mais provável. O jogador ressaltou a vontade de estar em campo e garantiu que só vai para a partida se sentir confiança.

Continua após a publicidade

“Quando entrar em campo tenho que estar me sentindo bem. Não adiantar entrar lá com 70% ou 60% das minhas condições. Tenho que estar 100%. Eu vou ser cobrado por isso e tenho que entrar ligado, então não posso correr esse tipo de risco”, disse.

Apesar de querer participar do confronto apenas em condições ideais, o atleta admite que ainda sente dores e avalia que esse é o momento de fazer um esforço para ajudar os companheiros.

“Estou treinando em dois períodos em quase todos os dias, mas eu quero dar a volta por cima e eu tenho que passar por todos os obstáculos. A dor me incomoda, mas os médicos falaram que tem que acostumar com essa dor. Eu já tive essa lesão no Vila Nova, então estou tranquilo e vou treinar para essa dor acabar”, afirmou.

O próprio treinador rubro-negro já disse durante a semana que pensa primeiro em Jorginho como pessoa e, depois, como jogador. Dessa forma, irá escalar Jorginho apenas se ele estiver totalmente recuperado.

“Ele é uma peça importante e esperamos contar com ele o mais rápido possível, mas é um ser humano. Se ele não estiver bem, temos que esperar e entender a situação. Se ainda não der, vamos procurar outro para jogar”, concluiu.

Quem também tem situação mais tranquila é o zagueiro Lino. Com dores musculares, o jogador ficou fora de algumas atividades durante a semana, mas treinou normalmente ontem e deve formar dupla de zaga ao lado de Marllon. 

Veja Também