Capitão do Vila Nova na Copa Máster, Léo Valença lamenta vice-campeonato, mas valoriza realização da competição

Postado em: 02-09-2021 às 21h09
Por: Breno Modesto
O ex-zagueiro Léo Valença foi o capitão do Vila Nova na disputa da Copa Máster | Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC

Na última quarta-feira (1), o Goiás conquistou o título da Copa Máster de Futebol. Segundo colocado na primeira fase, o Esmeraldino derrotou, nos pênaltis, o seu arquirrival Vila Nova, que possuía a melhor campanha do torneio. Depois de um 2 a 2 no tempo normal, a equipe verde e branca superou a colorada, nas penalidades, por 4 a 2.

Após o término do campeonato, o capitão do Tigre, Léo Valença, em entrevista à FGF Tv, parabenizou a organização do evento e falou do seu sentimento ao ter sido o escolhido para levar a braçadeira de líder do Colorado dentro de campo.

“Primeiramente, temos de agradecer o apoio da Secretaria de Estado de Esportes e Lazer (SEEL), da Federação Goiana de Futebol (FGF). O torneio foi muito bem organizado. Apesar de ter sido feito em cima da hora, conseguimos juntar grandes jogadores para participar desta Copa Máster. E eu, particularmente, estou muito orgulhoso. Primeiro, por ser capitão de um time que traz várias gerações. Eu não joguei com vários jogadores que estão aqui (no elenco do Vila Nova). E ter sido escolhido o capitão é algo que me enche de orgulho”, disse Valença à FGF Tv.

Na sequência, o ex-zagueiro, de 48 anos, comentou sobre o legado deixado por uma competição como esta. Segundo ele, a confraternização ao reunir amigos e antigos companheiros de clube é o que fará com que mais edições da Copa Máster sejam organizadas.

“Terminamos invictos. Eu nunca saí invicto de um campeonato sem conquistá-lo. Mas valeu. É o regulamento. Não temos do que reclamar. Mas o que vale é a confraternização que nós tivemos ao encontrar vários amigos. Eu acredito que é isso que vai fazer com que a gente organize novos torneios no futuro”, disse Léo Valença à FGF Tv.

Compartilhe: