Com punição para Verstappen, Fórmula 1 volta às pistas na Rússia

Após folga no último final de semana, a principal categoria do automobilismo mundial volta às pistas na Rússia, no GP de Sochi.

Postado em: 25-09-2021 às 06h20
Por: Felipe André
Líder do mundial de pilotos, Max Verstappen vai largar na última colocação no GP de Sochi | Foto: Divulgação/Fia

Após folga no último final de semana, a principal categoria do automobilismo mundial volta às pistas na Rússia, no GP de Sochi. Na briga pelo título e líder atualmente da classificação de pilotos, Max Verstappen trocou o motor pela quarta vez e vai largar na última colocação. O treino classificatório acontece neste sábado (25), às 9h (horário de Brasília), no mesmo horário acontece a corrida no domingo (26).

Max Verstappen já não tinha possibilidade de largar na primeira colocação neste GP, já que sofreu punição na última corrida. Ele iria perder três posições no grid de largada por provocar a colisão com Lewis Hamilton que tirou ambos do GP da Itália, vencido por Daniel Ricciardo. Além disso, é histórico o fato da Mercedes ir bem na Rússia, a Red Bull tomou essa decisão e o holandês vai precisar fazer uma corrida de recuperação. 

Em 2018, também na Rússia, Max Verstappen largou na 19ª colocação e chegou em quinto. Diferentemente do holandês, a Mercedes decidiu não trocar as unidades de potência de Lewis Hamilton, que pode recuperar a liderança do mundial de pilotos e conta com o apoio do “fiel escudeiro” Valtteri Bottas, mas nos dois primeiros treinos livres, realizados nesta sexta-feira (24), o finlandês liderou as duas atividades.

Continua após a publicidade

Além das disputas entre Max e Lewis pelo mundial de pilotos e da Mercedes contra a Red Bull pelo mundial construtores, um fator pode dar um novo ânimo na corrida na Rússia. Está prevista uma forte chuva para este final de semana, principalmente no sábado, o que já vem causando dores de cabeça nos chefes de equipe. A F1 não enfrenta uma situação do tipo, podendo ficar o sábado inteiro sem atividades desde o GP do Japão de 2019, quando um tufão levou a FIA a jogar a classificação para o domingo de manhã.

“É uma pista de pé embaixo, sem mudanças de elevação, então a água fica na pista. Lembro da curva um ser bem difícil, o que não seria normal. Para o domingo, dedos cruzados para que não esteja chovendo ou que esteja pouco, porque a visibilidade será ruim. Não quero algo como Spa”, analisou o espanhol Fernando Alonso.

Veja Também