Adson Batista diz que precisa “abraçar o time” e reconhece que elenco “deu o que tinha” contra o Juventude

Postado em: 25-11-2021 às 07h30
Por: Felipe André
Ameaçado pelo rebaixamento, Adson Batista se mantém confiante na permanência do Atlético-GO na Série A para 2022 | Foto: Bruno Corsino/ACG

O primeiro dos três confrontos contra as equipes na parte baixa da tabela, acabou em um empate por parte do Atlético Goianiense. O rubro-negro recebeu, em Goiânia, o Juventude em partida atrasada pela Série A e ficou no 1 a 1, deixando de ganhar dois pontos já nos minutos finais, quando Ricardo Bueno deixou tudo igual no placar. Após o término, Adson Batista foi ao vestiário e reuniu elenco e comissão técnica para uma conversa.

Com mais quatro jogos pela frente, o Atlético Goianiense segue na luta contra o rebaixamento. O time goiano tem mais dois duelos em Goiânia, contra Bahia e Flamengo, e dois como visitante, diante da Chapecoense e Internacional. Com essa reta final “embolada” na segunda metade da classificação, Adson Batista tratou de ressaltar a confiança que tem no elenco que somou 41 pontos em 34 jogos na Série A.

“Eu preciso abraçar o meu time, eu vi entrega e eles querendo ganhar. Não posso crucificar um jogador, mesmo estando muito insatisfeito, eu tenho que ser dirigente e ter equilíbrio. Neste momento é hora de ter equilíbrio para que as coisas não piorem, lá na frente vocês vão avaliar se eu fiz o certo ou não. Eu já vivi momentos assim, até como jogador e tem momentos que temos que reconhecer que eles deram o que tinham. Cabe ao clube se manter na Série A, aumentar o poder de investimento, comprar dois atacantes, pois precisamos qualificar esse setor. O Atlético-GO ficando na Série A vamos estar mais fortes”, destacou o presidente Adson Batista.

A promoção na venda de ingressos, que estava custando R$ 5 contra o Juventude, colocou nove mil pessoas dentro do estádio Antônio Accioly. Esse foi o segundo maior público desde a reforma do “Castelo do Dragão”, ficando atrás apenas do duelo contra o Santos, em 2019, pela Copa do Brasil, quando o clube comercializou 10.525 bilhetes. O Atlético-GO volta aos gramados nesta sexta-feira (26/11), diante da Chapecoense na Arena Condá. Em Goiânia, o rubro-negro encara o Bahia na próxima segunda-feira (29/11), às 19h (horário de Brasília) e o valor será mantido.

“Já está mantido (o preço do ingresso contra o Bahia). Isso é caso excepcional e nós temos que bancar, esse valor é só para pagar o seguro do torcedor. O Atlético-GO abriu mão da renda. O torcedor é muito importante e temos que entender que o clube precisa dessa energia positiva. Não teve ninguém que atrapalhou, todos carregaram o time no colo”, completou Adson Batista.

Compartilhe: