Carro de jogador que causou acidente com morte tinha sete multas por excesso de velocidade em sete meses

Renan vai responder o processo em liberdade após pagamento de fiança

Postado em: 27-07-2022 às 15h09
Por: Lorenzo Barreto
Renan vai responder o processo em liberdade após pagamento de fiança | Foto/Reprodução

O carro do zagueiro Renan, jogador do Palmeiras emprestado ao Red Bull Bragantino, que atropelou e acabou matando um homem de 38 anos na última manhã da sexta-feira (22) tinha um total de nove multas, sendo sete de velocidade em apenas sete meses.

O jogador ficou preso apenas um dia após se comprometer a pagar fiança de R$242,4 mil reais, equivalente a 3 salários do jogador. Segundo o Denatran, o jogador possuí um Honda Civic registrado no nome do atleta com sete multas de velocidade, sendo três delas aplicadas de madrugada.

A polícia tem 25 dias pra concluir o inquérito do caso, porém em uma análise preliminar, foi indicado que o jogador infringiu o Artigo 302 do Código de Trânsito que descreve o homicídio culposo na direção do veículo automotor. O atleta responderá o processo em liberdade.

Continua após a publicidade

Das sete multas por excesso de velocidade registradas no carro de Renan, em quatro o condutor ultrapassou em até 20% o limite da via. Em outras três, o condutor dirigia entre 20% e 50% além do limite permitido.

As infrações foram registradas em vários pontos da cidade como na Avenida Marquês de São Vicente, na Avenida Francisco Matarazzo, na Marginal Tietê, na Avenida Engenheiro Caetano Álvares e Avenida Consolação, em Carapicuíba. Ao atropelar e matar o motociclista Eliezer Pena (38), o jogador estava com a habilitação suspensa, justamente por cometer uma infração grave, de acordo com a Polícia Civil.

Relembre o caso, leia aqui.

Veja Também