Sandro explica decisão de voltar ao Brasil e estipula prazo para jogar

O volante deixou o Brasil em 2010, após conquistar a Sul-Americana , Libertadores, Copa Suruga e o Sul-Americano pela seleção brasileira - Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC

Postado em: 24-01-2020 às 16h35
Por: Raphael Bezerra
O volante deixou o Brasil em 2010, após conquistar a Sul-Americana , Libertadores, Copa Suruga e o Sul-Americano pela seleção brasileira - Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC

Felipe André

Após ser anunciado, o volante Sandro foi apresentado oficialmente no Goiás na tarde desta sexta-feira (24). O jogador que acumula passagens pelo futebol europeu e só atuou no Internacional, no Brasil, seu clube de formação, assinou com o time esmeraldino até o fim da temporada e é considerado o principal reforço para a temporada em que o time esmeraldino está disputando o Goianão e ainda vai jogar a Copa do Brasil, Série A, Copa Verde e a Copa Sul-Americana.

O volante deixou o Brasil em 2010, após conquistar a Copa Sul-Americana em 2008, Libertadores em 2010, Copa Suruga em 2009 e o Sul-Americano pela seleção brasileira em 2009. Sandro assinou com o Tottenham onde ficou até 2014 quando assinou com o Queens Park Rangers e depois passou pelo West Bromwich também da Inglaterra, o Antalyaspor-TUR, Benevento-ITA, Genoa-ITA e Udinese. Pela seleção brasileira ele também disputou a Copa América em 2011 e as Olímpiadas de 2012. Após tanto tempo longe, a família foi fundamental para o retorno.

Continua após a publicidade

“Essa decisão foi tomada pelo aspecto familiar. Fiquei
muitos anos fora [do país] e estava disposto a voltar para o meu país e o Goiás
me deu essa oportunidade, abriu as portas. Estou muito feliz de estar no
Brasil, em um grande clube e agora quero estar disponível o mais rápido para
poder ajudar”, revelou Sandro.

A torcida que encheu as redes sociais do atleta e do clube de comentários quando a negociação foi oficializada, está esperançosa para ver o reforço em campo. Sandro já treina com bola com os novos companheiros, mas estipulou um prazo de mais duas semanas para estar a disposição de Ney Franco.

“Quando cheguei, conversei com o Ney Franco e pensamos bem.
Tem muito tempo que não jogo, estou evoluindo a cada treinamento e aqui tem uma
estrutura linda que faz com que a gente tire o melhor a cada treino. Acredito
que em duas semanas no máximo eu vou estar a disposição”, finalizou o volante.

 

Veja Também