Quaresma: saiba escolher o peixe e confira receita fácil é prática para a Semana Santa

Postado em: 09-04-2022 às 16h00
Por: Carlos Nathan Sampaio
Época movimenta venda de pescado no mercado | Foto: divulgação

A Quaresma, período de tradição religiosa que dura 40 dias e se estende até a Páscoa, é uma temporada em que o brasileiro come mais pescados. Nessa época os católicos substituem a carne vermelha pelos peixes. Por isso, a expectativa do Sindicato do Comércio Atacadista do Distrito Federal (Sindiatacadista-DF) é de que as vendas deste tipo de produto cresçam em torno de 10%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Apenas em 2021, um rede de super mercados afirmou que foram comercializados 83 toneladas de pescado em suas unidades em Goiás e Minas Gerais, o que representou 11,8% a mais que no ano anterior, isso é, em 2020.

E a procura pelo produto é uma crescente este ano. E para isso a rede reforçou os estoques em quase 90 toneladas. A expectativa é que as vendas sigam por todo o período,  mas se intensificando durante a Semana Santa, entre os dias 10 e 16 de abril.

As lojas com maior procura pelo produto são: a Armazém, na capital goiana, e no interior a loja de Formosa. Já em território mineiro, se sobressaem a Rio Branco, a Barão de Cataguases e Hiper, em Juiz de Fora, e a unidade Rondon Pacheco, em Uberlândia.

As opções

Tradicionalmente, os consumidores optam por variedades específicas para levar à mesa. Os que têm mais saída em formato de filé são: a Tilápia, a Merluza e a Polaca. Já em postas, o Cação e a Piramutaba. O valor é acessível para todos os bolsos, variando entre R$ 15,90 a R$ 99,90. 

Em mercados comuns, a maior parte dos pescados é encontrada congelada. Mas é possível localizar o produto fresco – filés de Surubim e Tambaqui – nas lojas em de Mineiros, Catalão e em Goiânia nas unidades Laranjeiras e Monte Cristo.

Saiba escolher

Independentemente da receita, antes de levar o pescado para casa, é importante se atentar aos detalhes que fazem toda a diferença na mesa e na saúde. Por isso, vale lembrar que é preciso buscar opções em estabelecimentos confiáveis, que acondicionam o alimento da maneira correta, mantendo seu frescor e características.

Os congelados também merecem atenção no momento que entram para o carrinho. O consumidor deve se manter atento e verificar se não há excesso de gelo no produto ou apresenta sinais de descongelamento. Também é importante verificar a data de validade, higiene e qualidade geral do pescado. O odor do peixe deve ser característico, porém suave, sem ser desagradável.

Para a escolha do peixe fresco, alguns pontos são importantes: olho brilhante, guelras laterais rosadas, lombo com textura do braço humano e barriga com película interna inteira. Caso opte por comprar filés, a carne deve estar bem firme e elástica.

O alimento

O peixe é um alimento rico em proteínas de alto valor biológico e minerais, como cálcio, zinco, magnésio e ferro, além de fonte de gordura boa, o famoso ômega 3, altamente nutritivo. No Brasil, a média nacional de consumo de peixe é de cerca de dez quilos anuais por pessoa. Os dados são do  Instituto de Pesca (IP-APTA).

Confira uma receita fácil para a Semana Santa.

Tambaqui assado

Ingredientes

  • 1 tambaqui inteiro (3 quilos em média)
  • 1 cebola
  • 1 tomate
  • Salsinha a gosto
  • Cheiro-verde a gosto
  • Sal a gosto
  • 1 limão

Modo de preparo

Limpe o peixe. Corte todos os temperos e os coloque dentro da barriga do peixe. Leve ao forno pré-aquecido a 160 °C e deixe assar até dourar. Sirva com limão. Serve até cinco pessoas.

Compartilhe: